A origem do Natal


NATAL FESTA CRISTÃ OU PAGÀ? DEUS APROVARIA ESTA FESTA?

Qualquer pessoa, por menos esclarecida que seja, sabe que o nascimento de Jesus é um fato incontestável. Qualquer Cristão, quando abre sua Bíblia em Lucas 2:11 encontra o anjo anunciando aos pastores no campo "Hoje, na cidade de Davi, nasceu o Salvador de vocês o Messias, o Senhor!" Que esperança, que alegria, que regozijo! Ele nasceu. A questão é sobre o que fizeram com a história.


De onde vêm às tradições Natalinas que o mundo comemora hoje? As quais tantos seguem com rigor, por que realizam o mesmo ritual todos os anos sem saber o significado verdadeiro destas festas? Qual foi a origem do Natal? O Natal é realmente a celebração do nascimento de Jesus? Jesus nasceu em 25 de dezembro? Os apóstolos que conviveram com Jesus e foram pessoalmente instruídos por Ele, alguma vez celebraram seu aniversário? Se o Natal é a festa mais importante do cristianismo, porque tantas pessoas que não são cristãs a comemoram? Se Deus ordenasse ou aprovasse esta festa teria ela tanta aceitação? Não queremos de forma alguma causar celeuma ou desvalorizar o nascimento do nosso Senhor e Salvador Jesus, Nem tão pouco confundir as pessoas, até porque Deus não é Deus de confusão! O desejo do meu coração é que sejamos esclarecidos! Só isso ! Você lembra como andávamos enganados a respeito de muitas coisas que julgávamos ser verdadeira, ou seja, a coisa certa? A finalidade desta obra e levar você a examinar as escrituras e deixar que o Espírito Santo faça a obra que ele julgar necessário.



Daniel 2: 22 “Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz”.



A ENCICLOPÉDIA BRITÂNICA


A Enciclopédia Britânica (edição de 1946) diz: “O Natal não constava entre as antigas festividades da Igreja... Não foi instituída por Jesus Cristo nem pelos apóstolos, nem pela autoridade bíblica. Foi tomada mais tarde do paganismo".





A ENCICLOPÉDIA AMERICANA


A Enciclopédia Americana (edição de 1944) diz: “O Natal de acordo com muitas autoridades, não se celebrou nos primeiros séculos da Igreja Cristã. O costume do cristianismo não era celebrar o nascimento de Jesus Cristo, mas sua morte. (A comunhão instituída por Jesus no Novo Testamento é uma comemoração da Sua morte). Em memória do nascimento de Cristo se instituiu uma festa no século IV. No século V, a Igreja Oriental deu ordem de que fosse celebrada para sempre, e no mesmo dia da antiga festividade romana em honra ao nascimento do deus Sol , já que não se conhecia a data exata do nascimento de Cristo".



A ENCICLOPÉDIA CATÓLICA

Enciclopédia Católica ( edição de 1911 ):

"A festa do Natal não estava incluída entre as primeiras festividades da Igreja. Os primeiros indícios dela são provenientes do Egito... os costumes pagãos relacionados ao inicio do ano se concentram na festa do Natal". Na mesma enciclopédia encontramos que Orígenes, um dos chamados pais da Igreja, reconheceu a seguinte verdade: “... não vemos nas Escrituras alguém que haja celebrado uma festa ou um grande banquete no dia do seu aniversario. Somente os pecadores (como Faraó e Herodes) celebraram com grande regozijo o dia em que nasceram nesse mundo". Segundo a enciclopédia Católica. O Natal não era festejado entre as primeiras festas da igreja. Trezentos anos depois de Jesus ter sido levado aos céus, nunca se ouviu falar, que alguém tenha comemorado o aniversário de Jesus, por uma simples razão: O costume judaico era celebrar a morte de pessoas importantes ao em vez do nascimento.

A Nova Enciclopédia de Conhecimento Religioso de Schaff-Herzog


Explica claramente em seu artigo sobre o Natal: " Não se pode determinar com precisão até que ponto a data desta festividade teve sua origem na paga Brumália ( 25 de dezembro ) , que seguiu a Saturnália ( 17 a 24 de dezembro ) e comemora o dia mais curto do ano e o nascimento do deus sol. As festividades pagãs de Saturnália a Brumália estava demasiadamente arraigadas aos costumes populares para serem suprimidas pela influencia crista. Estas festas agradavam tanto que os cristãos viram com simpatia uma desculpa para continuar celebrando-as sem maiores mudanças no espírito e na forma de sua observância. Pregadores cristãos do ocidente e do oriente próximo protestaram contra a frivolidade indecorosa com que se celebrava o nascimento de Cristo, enquanto os cristãos da Mesopotâmia acusavam os seus irmãos orientais de idolatria e culto ao sol por aceitar como cristã essa festividade pagã".


Wikipédia Google Natal


No ano 245 d.C., o teólogo Orígenes repudiava a idéia de se festejar o nascimento de Jesus "como se fosse um Faraó". Há inúmeros testemunhos de como os primeiros cristãos valorizavam cada momento da vida de Jesus Cristo, especialmente sua Paixão e Morte na Cruz. No entanto, não era costume na época comemorar o aniversário e portanto não sabiam que dia havia nascido o seu Senhor. Os primeiros testemunhos indicam datas muito variadas, e o primeiro testemunho direto que afirma que Jesus Cristo nasceu no dia 25 de Dezembro é de Sexto Júlio Africano, no ano 221.De acordo com o almanaque romano, a festa já era celebrada em Roma no ano 336 d.C.. Na parte Oriental do Império Romano, comemorava-se em 7 de janeiro o seu nascimento, ocasião do seu batismo, em virtude da não-aceitação do Calendário Gregoriano. No século IV, as igrejas ocidentais passaram a adotar o dia 25 de dezembro para o Natal e o dia 6 de janeiro para Epifania (que significa "manifestação"). Nesse dia comemora-se a visita dos Magos. A celebração do Natal de Jesus foi instituída oficialmente pelo Papa Libério, no ano 354 d.c.. Segundo estudos, a data de 25 de dezembro não é a data real do nascimento de Jesus. A Igreja entendeu que devia cristianizaras festividades pagãs que os vários povos celebravam por altura do solstício de Inverno.Portanto, segundo certos eruditos, o dia 25 de dezembro foi adoptado para que a data coincidisse com a festividade romana dedicada ao "nascimento do deus sol invencível", que comemorava o solstício do Inverno. No mundo romano, a Saturnália, festividade em honra ao deus Saturno, era comemorada de 17 a 22 de dezembro; era um período de alegria e troca de presentes. O dia 25 de dezembro era tido também como o do nascimento do misterioso deus persa Mitra, o Sol da Virtude. Assim, em vez de proibir as festividades pagãs, forneceu-lhes simbolismos cristãos e uma nova linguagem cristã. As alusões dos padres da igreja ao simbolismo de Cristo como "o sol de justiça" (Malaquias 4:2) e a "luz do mundo" (João 8:12) expressam o sincretismo religioso. As evidências confirmam que, num esforço de converter pagãos, os líderes religiosos adotaram a festa que era celebrada pelos romanos, o "nascimento do deus sol invencível" (Natalis Invistis Solis), e tentaram fazê-la parecer “cristã”. Para certas correntes místicas como o Gnosticismo, a data é perfeitamente adequada para simbolizar o Natal, por considerarem que o sol é a morada do Cristo Cósmico.


Segundo esse princípio, em tese, o Natal do hemisfério sul deveria ser celebrado em junho. Há muito tempo se sabe que o Natal tem raízes pagãs. Por causa de sua origem não-bíblica, no século 17 essa festividade foi proibida na Inglaterra e em algumas colônias americanas. Quem ficasse em casa e não fosse trabalhar no dia de Natal era multado. Mas os velhos costumes logo voltaram, e alguns novos foram acrescentados. O Natal voltou a ser um grande feriado religioso, e ainda é em muitos países.


Natal atualmente


Depois de muito tempo celebrando o Natal como o nascimento de Jesus Cristo, há não muito tempo atrás o Natal surgiu como forma de aquecer o mercado consumidor num período que não havia muitas vendas, devido as festas de final de ano (hemisfério norte) ou pelas férias (hemisfério sul). Desta forma a celebração do Natal está surgindo como mais uma ferramentas de marketing, e por este motivo o foco na celebração, na festa da família e do encontro dos amigos, faz com que pessoas solitárias ou que recentemente sofreram perdas possuem uma tendência mais forte para ficarem em depressão durante o Natal. Isso aumenta a demanda por serviços de apoio psicológico durante o período. Se não bastasse, muitos acidentes rodoviários devidos a motoristas alcoolizados, a excessos de velocidade e a manobras perigosas ceifam vidas desnecessariamente.


Natal no marketing


Nos países predominantemente cristãos, o Natal tornou-se o feriado mais rentável para estabelecimentos comerciais e também é celebrado como feriado secundário em países onde cristãos são minoria. É altamente caracterizado pela troca de presentes entre família e amigos, e presentes que são trazidos pelo Papai Noel (ou Pai Natal em Portugal) ou outros personagens. Tradições locais de Natal ainda são ricas e variadas, apesar da alta influência dos costumes natalinos de estado-unidenses e britânicos através da literatura, televisão e outros modos. Hoje, como dito anteriormente, o Natal está sendo uma forma de comercialização no período. Até mesmo em países não cristãos, como o Japão, a China e alguns países islâmicos, o Natal é celebrado mais como uma data comercial do que religiosa.



Haviam três festas reconhecidas!

São elas:


Mitra: Era uma divindade solar, Mitráica nome da festa de seu nascimento dia do vitorioso deus Sol, conhecido também como Baal esta festa era oficialmente da religião Persa, havia uma disputa muito grande com as outras festas. Logo os Romanos aderiram a este costume. Na época do imperador Constantino, o deus Mitra foi adorado como o guardião dos braços. Mitra foi visto como o protetor do exército Romano. O gesto mais comum de se cumprimentarem era o aperto de mãos, gesto com o qual os soldados Romanos mostravam que não estavam armados, era um gesto de amizade.


Solstício: Consagração ou veneração ao filho do deus Sol, conhecido também como Bel, festa realizada entre os Germanos e Celta. Os Romanos também aderiram estes costumes. Obs. Era muito comum nesta festa as pessoa acenderem fogueiras, mais tarde os adoradores do Sol, criaram a lareira não para se aquecer ou aquecer a casa e sim como forma de adoração ao deus Sol. Obs. Não há problema hoje em termos lareira dentro de casa. Desde que a mesma não tenha um sentido pagão.


Saturnália: (Honra ao venerável Sol ou nascimento do Sol). Era uma festa Romana; comemorava-se nos dias 17 a 24 de Dezembro onde o Sol era adorado e venerado como deus. Estas três festas seriam denominadas mais tarde comoSolstício de inverno e Natillis invictus solis (o nascimento do invencível deus sol).


Resumo histórico é muito importante ler para termos uma idéia geral!

Mitra era adorado como deus-sol


Era (uma religião de iniciação secreta, com graus, semelhantes aos existentes na maçonaria Mitra era adorado como deus-sol) e comemorado entre os dias 24 e 25 de dezembro, quando, segundo a lenda, teria nascido de uma enorme rocha Seu nome, de raiz indo-européia, significa: "troca", "contrato" e "amizade" justamente como é considerado: "amigo de todos" Como Baal e Mitra já eram conhecidos dos romanos, Aureliano (212-275 d.C.), imperador de Roma, estabeleceu, no ano de 273 d.C. , o dia do nascimento do Sol em 25 de dezembro - "Natalis Solis Invicti " que significa: "nascimento do Sol invencível") . Foi a partir desse ponto que todas as forças do paganismo se uniram para atacar frontalmente a igreja do Senhor Jesus, aliciando, enganando e infiltrando as doutrinas de iniciação aos mistérios para dentro da igreja.


O catolicismo romano foi um dos resultados disso. Mas, para que o plano desse certo, apareceu Constantino (317-337 d.C.), imperador de Roma, com uma nova maneira de abordar os cristãos. Segundo uma lenda, antes da batalha contra Maxêncio, ele teve uma visão da cruz contra o sol, e uma mensagem que dizia, "por este símbolo tu vencerás". Constantino era adorador do Sol, mas não há provas que ele fosse membro do mitraísmo, em cujos rituais eram usados pães marcados com uma cruz.


De qualquer maneira, este símbolo é evidentemente pagão. Conseguindo a vitória, Constantino, aparentemente, apoiou os cristãos e decretou o Édito de Milão em 313, dando liberdade de culto aos cristãos e trocando, dessa forma, a perseguição pela tolerância tão desejada. Mas também "estava resolvido a recompensar a religião de seu novo patrono de maneira digna de um Imperador Romano”. Privilégios e grandes somas de dinheiro foram doados às igrejas de todas as municipalidades" Ele "legalizou" o cristianismo perante o mundo pagão e "os sacerdotes cristãos tiveram direito à mesma insenção fiscal concedida aos de outras religiões" Na verdade, Constantino igualou o "cristianismo" com o paganismo. Realmente, foi uma boa estratégia. Os cristãos, antes cruelmente perseguidos, agora, receberam do imperador a liberdade de culto, e passaram a enfrentar um novo problema: a interferência do Estado na Igreja . Constantino comprou os sacerdotes romanos, conseguiu aliciar, e de fato, governou a igreja de Roma, e introduziu nela os ritos pagãos Como adorador do Sol, não resta dúvida a sua influência: ele fez do dia 25 de dezembro uma festa cristã para que se celebrasse o nascimento de Cristo. Em dezembro era celebrada a festa dos Saturnais, dedicado ao deus Saturno, que durava cerca de quatro dias ou mais.Segundo criam os pagãos romanos, este deus habitava no Lácio - nome proveniente de ter ele se escondido naquela região - Lateré - que significa esconder-se, ocultar-se. E tendo sido recebido pelos homens, lhes ensinou a agricultura, trazendo, segundo a lenda, a chamada "Idade do Ouro". As Saturnais procuravam repetir esse período, fazendo uma espécie de feriado, quando ninguém trabalhava, os tribunais e escolas eram fechados havendo nessa festa um fato importante: "os escravos recebiam permissão temporária para fazer tudo o que lhes agradasse, e eram servidos pelos amos". Anteriormente, era coroado um rei, que fazia o papel de Saturno, quando "usufruía todas as prerrogativas daquele deus durante um tempo e depois morria, por sua própria mão ou sacrifício".Esta festa era uma espécie de carnaval, e se dava no chamado solstício de inverno.



Vamos entender o significado de solstício: A Terra, ao girar em volta do sol, forma uma trajetória que é chamada de eclíptica. Porém, como o eixo de rotação da Terra não está perpendicular à eclíptica, mas ligeiramente inclinado, o sol, na maior parte do seu curso aparente no céu, não passa exatamente em cima do equador, mas fica inclinado. Há somente dois períodos do ano em que ele passa em cima do equador que são os períodos de equinócio. Quando ele se inclina o máximo, tanto para o norte, como para o sul, dá-se o que chamamos de solstício. Para quem vive no hemisfério norte, quando o sol se inclina o máximo para o norte, dá-se o solstício de verão, iniciando a estação de verão, e quando ele se inclina o máximo para o sul, ocorre o solstício de inverno, dando a estação de inverno, que em certos lugares chega a ser tão rigoroso que não há trabalho.


Realidade brasileira


No Brasil, que se situa no hemisfério sul, o solstício de inverno se dá em junho, (o Natal ocorre no verão). Nesta época, temos as chamadas "festas juninas", quando as tradições pagãs e natalinas são também apresentadas nas tradições da festa da fogueira, comidas típicas, danças, etc. Conhecendo, então, o "sumiço" aparente do sol em certas regiões, fica fácil entender como surgiu o culto ao sol. O sol tem sua representação no deus greco-romano Apolo, considerado como "Sol invicto". e seus equivalentes entre outros povos pagãos, são diversos: Ra - o deus egípcio; Utu - dos babilônicos; Surya - da Índia; e também Baal e Mitra. Todos estes e as Saturnálias deram origem ao dia 25 de dezembro, como o dia do sol. Baal, por exemplo, era o Abominável deus dos cananeus, e seu nome significa "senhor”. Considerado o deus das montanhas, das tempestades e da chuva, simbolizava a plenitude da vida, e em sua mão estava o poder de provocar as chuvas, o nascimento das fontes, e a fertilidade da terra. Quando o Império Romano conquistou várias partes do mundo antigo, essa divindade acabou entrando no panteão Romano, através dos escravos importados e mercenários sírios, tendo grande aceitação principalmente porque os romanos procuravam "novas experiências espirituais". No seu culto eram imoladas crianças e adolescentes, a ponto de seus rituais serem proibidos pelo imperador Adriano (76-138 DC). Sua prática passou para a clandestinidade e, posteriormente, como as religiões egípcias, seus cultos foram depurados e desligados das tradições bárbaras. Logo, se transformaram em "severos códigos morais", elevando-se à "sabedoria dos mistérios", tal como se deu com o mitraísmo. Quanto à Mitra - deus indo-iraniano - era muito apreciada no exército romano onde apenas homens participavam em recintos fechados - gruta - chamada de “Mithraeum" ou "Spelaeum", muito comum dentro de Roma .



Sincretismo religioso


Ele fez da festa de Mitra, Baal, Osíris, Apolo, e outros deuses abomináveis, a festa do nascimento de Cristo - Uma forma de sincretismo religioso. Talvez, Constantino seja considerado convertido a Cristo. Se isso for verdade, porém, ele foi devidamente utilizado para a circunstância. Esta é uma prova de que a sinceridade não livra ninguém dos erros da ignorância, e nesse caso, ignorância espiritual é um pecado. Repito: se Constantino realmente era salvo pelo sangue de Cristo , isto não quer dizer que ele não foi utilizado por Satanás. Mas há evidências de que sempre existiram verdadeiros cristãos que não comemoravam o Natal. Talvez poucas, pois, a História (dos homens) jamais se preocuparia em registrar evidências que não sejam para agradar o mundo. Porém, sempre escapa algumas dessas provas: "a comemoração do Natal a 25 de dezembro não foi passivamente aceita por todas as igrejas cristãs, em virtude de sua identificação com a festa pagã do solstício. “A controvérsia levou o clero armênio a considerar os sacerdotes romanos como idólatras”. (24) “Não se sabe a data precisa do nascimento de Jesus”. “Os primeiros cristãos não celebravam Seu nascimento porque consideravam a comemoração de aniversário um costume pagão”.


A SUPOSTA CONVERSÃO DE CONSTANTINO



Fizemos questão de relatar os comentários acima, para que você tenha uma idéia de como tudo começou. Á historiadores quem dizem que o Imperador Constantino Após ter vencido a guerra de Maxêncio se convertera ao cristianismo de verdade, ele liberou os soldados para participarem dos cultos; coisa que era proibido por Roma; Estabeleceu o dia de Domingo para que todos pudessem cultuar a Deus, deu autoridade para seu conselheiro Eusébio bispo de Cesárea confeccionar 50 cópias da bíblia e que fossem enviadas para Constantinopla. Segundo o manual Bíblico de (Henry H. Halley) nas páginas, (658) revela que Constantino vendo que os cristãos da época estavam cada vez mais envolvidos com aquelas festas pagãs e adorando o filho de Deus como sol físico, proporcionou a estes cristãos do século IV o direito de chamar a festa de 25 de dezembro, dia do nascimento de Jesus. Ele achou que esta atitude acabaria ou suplantaria as festas pagãs ao deus Sol. Mais uma vez podemos afirmar que Esta é uma prova de que a sinceridade não livra ninguém dos erros da ignorância, e nesse caso, ignorância espiritual que é um pecado.


Constantino fez a coisa certa da maneira errada!


Se estes historiadores estiverem certos, Constantino fez a coisa certa da maneira errada. Eu acredito que ele em seu modo de pensar dizia: Se Jesus é o sol da justiça como dizem as escrituras, porque não projetá-lo nesta festa? Ao em vez desse povo adorar estes deuses como filho do sol porque não Jesus o sol da justiça? A idéia na teoria parecia brilhante e agradaria muitas pessoas. Porem os cristãos do Oriente e do Ocidente protestariam contra a frivolidade indecorosa com que se celebrava o nascimento de Jesus. Os cristãos da Mesopotâmia (antiga Babilônia) acusavam os irmãos Ocidentais de idolatria e de cultuar o deus Sol e por aceitarem como cristã aquela festa pagã. E com razão as pessoas sem serem convertidas vinham participar da festa e traziam seu paganismo. Os líderes da Igreja Católica Romana preocupados com aquela situação resolveram o problema com muita sutileza. A Igreja já possuía grande poder religioso e governamental; Faltava o poder comercial. Aquelas festas não eram festinhas quaisquer; Elas promoviam diretamente e indiretamente o comércio e o crescimento financeiro de muita gente. Eles tinham agora em suas mãos o poder que lhes faltava, o poder comercial e a chance de envolver em uma só festa quase todos os comércios da época. A ambição dos líderes leva o Papa Liberio oficializar no dia 25 de dezembro a festa do solstício.


Observe que até este período da história não se tem noticias de que se comemorava Natal! Esta festa tinha anteriormente os três nomes relacionados acima. Só mais tarde é que o Papa Júlio I oficializaria o dia 25 de Dezembro com o nome de Natal. Na continuação você descobrirá o porquê deste nome. Nesta busca de tentar resolver a questão de como ficaria aquela festa pagã, eles tinham um grande problema! Quem seria o personagem desta festa? As maiores autoridades da Igreja Católica reconhecem na história, um homem por nome São Nicolau.



A HISTÓRIA DE SÃO NICOLAU ( Papai Noel )


São Nicolau nasceu em Patara (hoje conhecida como Turquia) na Ásia, no ano 350 d.C. Filho de Epifânio e Joana, esta família era muito religiosa e rica. Desde cedo Nicolau tinha no coração o desejo de ajudar as pessoas menos favorecidas. Após a morte de seus pais, Nicolau foi convidado por um tio para que conhecesse a terra santa. A história conta que nesta viagem ouve uma grande tempestade e que só teria parado após Nicolau ter feito uma prece. Por este motivo é que até hoje em muitos lugares São Nicolau é o padroeiro dos marinheiros, pescadores e navegantes.


Após o retorno desta viagem, São Nicolau resolveu mudar-se para Myra. Mais tarde se tornaria herdeiro de uma grande fortuna. Conhecendo os dogmas da sua própria igreja, chegou a conclusão que se tornando padre, aquela fortuna seria passada literalmente para a igreja. Nicolau resolveu gastar toda sua fortuna com os pobres. Fazia suas caridade no anonimato. Muitos afirmam que São Nicolau tinha tanto dinheiro que por muito tempo beneficiou centenas de milhares de pessoas em varias províncias.



HISTÓRIAS QUE SE CONTA ATÉ OS DIAS DE HOJE


Em Pantora, um velhinho guerreiro do exército de Roma, chamado Licondro, se tornara muito pobre e arruinado. Suas três filhas queriam se casar, ele porém não tinha dotes a pagar ,e no auge da depressão, resolve vendê-las como escravas, pois elas passavam fome. Quando Nicolau soube do fato, secretamente, numa noite, jogou pela janela três sacos de dinheiro. Nicolau gritou no meio da escuridão: O velho guerreiro, Deus é quem te envia este socorro. E na calada da noite, no meio da escuridão fugiu por não querer ser identificado. Conta-se que numa noite do dia 24 de dezembro; Nicolau ao arremessar o saco de dinheiro pela janela, o pacote caiu dentro de um sapato ao lado da cama. Daí que se originou a idéia de deixar os sapatos junto da cama, na véspera do solstício, afim de que Nicolau deixasse o desejado presente. Há quem afirme que numa daquelas noites, uma família muito pobre carecia de ajuda financeira, quando o justiceiro isto é o e bom velhinho descobriu, foi até aquela casa e vendo que as janelas estavam fechadas, jogou pela chaminé um saco de moedas fazendo um enorme barulho derrubando algumas meias que estavam secando num varal encima do fogão. Após estes acontecimentos todos as pessoas colocavam meias nas chaminés das casas esperando o justiceiro da noite. Até hoje em muitas nações isto é uma tradição desacerbada. Sempre que Nicolau deixava ou lançava um saco de dinheiro deixava um bilhete no peitoral da janela ou dentro do saco de dinheiro com os seguintes dizeres: Deus é que te enviou este socorro. Alguns historiadores dizem que as frases eram mais sugestiva ainda, por exemplo: O menino Jesus te enviou este socorro!


COMO NICOLAU SE TORNOU BISPO DE MYRA


Alguns anos depois o bispo de Myra morreu; e conta-se que os anciãos da cidade queriam um sucessor. Eles resolveram colocar nas mãos de Deus. Segundo a lenda, na mesma noite da decisão, o ancião mais ilustre e respeitado pela sua devoção religiosa daquela cidade tivera um sonho. Neste sonho Deus lhe dissera: “O primeiro homem que entrar na igreja, no dia seguinte, será o bispo de Myra”.


Nicolau era acostumado a acordar cedo para rezar todos os dias, porém naquele dia ele acordou mais cedo do que de costume.Com este gesto ele se tornaria o bispo de Myra. São Nicolau morreu no dia 6 de Dezembro dia de sua festa litúrgica. Após a morte de São Nicolau foi descoberto que ele realmente era o bom velhinho, o justiceiro dos pobres e desamparados. Com esta grande descoberta a igreja Católica não hesitaria S.Nicolau seria o personagem oficial da festa de solstício de inverno.



OS FRANCESES PROTESTARAM!


Tamanha foi à frustração quando a Igreja Católica descobre que boa parte do povo Franceses não queriam São Nicolau como personagem desta festa. No século XVI, depois da reforma protestante, sobretudo na França o povo estava completamente dividido; Por um lado o Neomanismo, negando a divindade de Cristo, por outro lado pessoas que não aceitavam São Nicolau como símbolo ou personagem daquela festa. O que fazer? Os Católicos adoradores de São Nicolau logo se apoderaram de sua figura, porém para não deixar de fora uma grande massa humana que não concordavam com São Nicolau, eles tiveram uma idéia: porque não criar um personagem que agrade a todos? E que ao mesmo tempo não agrida o credo religioso? Eles sabiam que aquela festa tinha uma expressão comercial em quase todo o mundo. O brilhantismo e a criatividade dos lideres Católicos mudaria a história da humanidade para sempre.


MESMO QUE TROQUE A COLEIRA O CACHORRO CONTINUA O MESMO


A princípio o personagem seria chamado de PAPAI DO CÉU, porém muitos não concordariam com este nome, o que fazer então? Surge então a idéia de se colocar o nome de PAPAI NOEL. No início, os cristãos de outros países achavam que o significado de papai Noel era o mesmo que papai do céu. Papai é uma palavra usada por todos! Agora porque Noel? Simplesmente para mudar o nome da festa de Solstício de inverno para Natal e a palavra Natal em francês significa Noel.


O PAPAI NOEL


Dentre todos os símbolos, este é o que aparentemente não tem ligação com o paganismo das civilizações antigas. E sim do paganismo mais recente. Provavelmente, o Papai Noel surgiu no século passado, quando Thomas Nast, pintor norte-americano, criou esta figura sorridente de barbas brancas.


Muitas pessoas pensam que o Papai Noel seja o elemento principal que deu origem ao crescente consumismo das festas natalinas o que não deixa de ser verdade. Porém, se analisarmos melhor veremos que, mais do que o consumismo, ele tem uma importância fundamental para realçar o Natal. Quando examinamos a origem pagã do Natal, buscamos as fontes no passado, quando os cultos a deuses estranhos eram de grande importância para os pagãos. O pretexto para manter aqueles cultos foi colocar o Senhor Jesus no meio de uma festa que não tem nada a ver com Ele. Atualmente, os rituais foram mantidos, mas os deuses foram esquecidos, e a pessoa do Senhor Jesus se torna dispensável, pois, para o mundo, não tem a menor importância se o Natal corresponde ou não ao nascimento de Jesus.


SÓ OS CRENTES MAL ESCLARECIDOS E OS PAGÃOS DEFEDEM ESTA FESTA


Somente os crentes na sua ignorância espiritual como também os pagãos defendem estas festividades pagãs, é que seria interessante manter esta grande mentira. Para os católicos, seria também interessante manter a festa de Natal, como o nascimento de Cristo, mesmo sabendo que é uma grande mentira. Restou, portanto, para o mundo em geral, a necessidade de um ídolo que fosse mais conveniente para manter "o espírito do Natal”, visto que nem todo mundo poderia ser tão "religioso". Este ídolo teria que servir tanto para os católicos menos fervoroso, bem como para os crentes ecumênicos , como também para os ateus. Pois, o importante é a imagem, os ritos mágicos, e o espírito do Natal. No passado, houve cristãos fiéis que combateram estas festas, como já foi mencionado. Os puritanos, na Inglaterra, proibiram os festejos natalinos em 1644, tendo o mesmo ocorrido na Escócia. Esta proibição conseguiu atingir os territórios puritanos dos EUA, que só comemoraram o Natal cerca de 200 anos depois, em 1836. Tinha-se de manter, portanto, um meio de garantir a festa de Natal. Era necessário criar uma imagem que fosse bem aceita pelo público - uma imagem agradável - definitivamente associada à festa de Natal. E o Papai Noel foi criado especialmente para cativar as crianças - criando desse modo um laço de afetividade que dificilmente seria destruído, mesmo quando esta criança, se tornando adulta, soubesse que o Natal é uma grande mentira. E quem hoje, entre os cristãos, aceitaria combater esta festa que, na verdade, é uma abominação? Existe uma grande pressão, que infelizmente influencia o próprio meio evangélico.


É o Papai Noel quem move a festa


Não há mais Mitra, nem Apolo ou Baal no panteão de algum povo. Na festa de Natal sobraram apenas os símbolos: a guirlanda, a árvore, os presentes, as velas, os enfeites, as estrelas objetos inanimados, de origem pagã, mas nenhuma figura viva. Porém, é o Papai Noel que está em destaque, e não o Senhor Jesus; é o Papai Noel quem move a festa, a quem se atribui à distribuição dos presentes uma grande mentira - pois, até as crianças sabem de onde vem o dinheiro do presente. Mas, ele é tido como benfeitor e amigo de todos (como Mitra), simplesmente porque o Papai Noel é a reencarnação de Baal, Apolo, Osíris e Mitra. Nunca esqueça que o velhinho que dão o nome de papai Noel é uma corruptela ou armação do nome São Nicolau. Colocaram Jesus no lugar de Bel o filho do deus sol, para enganar os cristãos da época; substituíram Jesus por São Nicolau para agradar os idólatras, e São Nicolau foi substituído porPapai Noel para agradar a maioria. As pessoas lembram do nascimento de Jesus, exaltam a São Nicolau como o bom velhinho, mas quem está na moda é Papai Noel. Observe quem é que aparece em todas as propagandas comerciais, em todas as decorações sempre o velhinho. Jesus é só o pretexto para que os cristãos não fique de fora desta festa pagã!Para mim está bem legível você pode querer chamar um gato de coelho mais ele continuará sendo gato.


NATAL NÃO TEM NADA HAVER COM DATA NATALÍCIA


Os celebres da época, para justificar sua nova criação, não hesitaram em manipular os dicionários. Os grandes estudiosos afirmam que os dicionários em sua maior parte eram escritos e compilados pelos católicos. Neste engodo, o universo religioso cristão se renderia diante das criações feitas pelo clero. Nesta época a Igreja Católica mandava no mundo. Infelizmente as pessoas eram obrigadas a obedecer, ficar contra a igreja era ser condenado ao fracasso e até mesmo a pena do castigo eterno, a palavra do Papa era lei. Mesmo que você ache a palavra Natal ou data natalícia na Bíblia, não se assuste. Lembre-se de que os primeiros a traduzir a Bíblia sagrada para a Língua Portuguesa, foram os Padres João Ferreira de Almeida e o Padre Antônio Pereira de Figueiredo. Não podemos afirmar que foram eles os culpados, mas podemos garantir que nas línguas em que foram escrita a bíblia sagrada isto é no Grego, Aramaico, como também no Hebraico não se originam a palavra Natal ou natalícia(o). Esta palavra não fazia parte destes idiomas; A bíblia sagrada sempre usou a expressão. Cidade de seus pais, lugar onde nasceu, terra onde nasceu ! Hoje faz parte do nosso idioma mais não é da nossa raiz. Exemplos:


Nos Brasileiros somos famosos e conhecidos no mundo inteiro como o pais do futebol, porem a palavra futebol não tem nada haver com a nossa língua é uma palavra Inglesa, feet significa pés bola significa Ball logo jogar bola com os pés é futebol! Os prefixos bi e tri vêm do latim, mais tetra, penta, hexa, hepta, octo, enea e deca vêm do Grego. Não faz parte da nossa Raiz lingüística, mas aos poucos estes prefixos começam a fazer parte do nosso idioma e você pode encontrar estas palavras no nosso dicionário com a maior facilidade. Com a palavra Natal não foi diferente! Talvez você esteja dizendo: O que tem haver uma coisa com a outra! Tudo! Preste atenção continue a leitura. A palavra Natal não tem nada a ver com nascimento.


Não é só na língua portuguesa! Para que você tenha uma idéia à palavra nascido (a) em Inglês significa Bornnascimento birth; Porem quando você traduz a palavra Natal para o Inglês é Christmas, mas quando você traduz a palavra Christmas para a língua Francesa não da uma conotação de nascimento e sim Noel Seria uma coincidência? Quem é Noel? São Nicolau! Um dos santos da igreja católica. Por motivo de força maior os Franceses tinham muita dificuldade de aceitar São Nicolau como personagem central da festa pagã. Como os franceses na época tinham um grande poder comercial os lideres da igreja católica simplesmente trocaram o nome de São Nicolau por Pére Noel, ou seja, Papai Noel. O personagem é papai Noel e a festa tem o mesmo significado Natal. Então Natal é Noel, Christmas é Noel! Sua transformação em símbolo natalino aconteceu na Alemanha e daí correu o mundo. Alemanha: Weihnachtsmann (ou Nikolaus) Dinamarca: Julemanden Espanha e Argentina: Papá Noel Estados Unidos: Santa ClausFinlândia: Joulupukki França: Père Noel Inglaterra: Father Christmas Itália: Babbo Natale Países Baixos: SinterklaasRússia: Babouschka Colômbia e México: Niño Jesús todos estes nomes tem o mesmo significado Noel ( São Nicolau) Como sempre eu digo satanás só troca a cólera o cachorro é o mesmo!


ESTA FESTA É COMEMORADA DE VÁRIAS MANEIRAS NO MUNDO INTEIRO.


Itália: As crianças esperam a visita de Befana. Ela é uma bruxa feia. Conta a história que os 3 reis magos, em sua viagem pelo deserto pediram a uma velha senhora, comida e abrigo, porém ela se recusou. Esta velhinha nunca se conformou. Ela então saiu ao encontro do menino Jesus e tenta encontrá-lo até os dias de hoje. Onde existe alguém que comemora o Natal ela vem e traz presente. Ela é conhecida na Itália como rainha das fadas, a velha ou bruxa, o Natal é comemorado no dia 6 de janeiro.


México: As famílias fazem uma procissão com as crianças carregando uns santinhos de Jesus, Maria e José. Durante a comemoração os convidados, com os olhos vendados, tentam quebrar um pote de barro decorado e pendurado na laje ou na viga da casa. Quando alguém consegue quebrar o pote, cai uma verdadeira chuva de pequenos brinquedos juntamente com doces e balas. As crianças fazem a maior festa com as balas, doces que caem junto aos presentes. Este ritual pagão já se encontra em muitas festas de aniversário no Brasil, o vaso de barro só foi substituído pelos balões ou bexigas.


Índia: O Natal é comemorado com as casas iluminadas. Muitos decoram os pés de manga e as bananeiras enfeitando-as com vários objetos típicos da região. Os Indianos enfeitam suas casas com folhas de manga, eles dizem que isto traz muita prosperidade e harmonia para o lar. Em alguns lugares, lâmpadas de argila são acesas com óleo, para trazer a energia positiva para o espírito e alma.


China: Bem antes do Natal as casas são iluminadas com lanternas de papel. As árvores são ornamentadas e as chamam de árvore luz. Crianças penduram meias de musselina e esperam papai Noel. Esta comemoração é no ano novo Chinês no final de janeiro, as crianças recebem roupas, brinquedos e são servidas de pratos especiais, dentro da sua cultura.


Suécia: Há 100 anos o Rei Canute declarou que o Natal deveria durar um mês: eles comemoram de 13 de dezembro a 13 de janeiro. Na noite de Natal, a filha mais velha de cada família, veste-se de branco com uma caixinha vermelha amarrada na cintura e deve usar grinaldas de folhas verdes na cabeça com 7 velas acesas. Ela por sua vez deve levar café e bolinhos para cada membro da família em seus próprios quartos. Na véspera do Natal um gnomo chamadoTonte, sai de sua casa debaixo do chão, ou do celeiro e com um saco nas costas cheio de presentes, sai distribuindo para todos os que o recebem. Atualmente, esta festa começa no dia 6 de dezembro dia de São Nicolau.


Japão: O Natal no Japão surgiu com os padres e missionários. É cheia de misticismos, a troca de presentes é obrigatório. Na semana de Natal os pais invadem as lojas; só nesta época do ano é que eles contam para seus filhos a história do nascimento de Jesus. O que mais chama a atenção das crianças é que Jesus dormiu numa manjedoura, já que no Japão os bebês não dormem em berços. Além da troca de presentes, os Japoneses comem peru no dia de Natal como se fosse um talismã. A galinha não pode ser saboreada neste dia porque cisca para traz, e isso traria muitas coisas ruins, desta mesma forma se repete na ceia de 1 de ano.



Estados Unidos: É uma mistura instável. Comemora-se o Natal de muitas maneiras. Vamos citar apenas uma delas: É a época de Santa Claus São Nicolau esta ou este esperam as crianças nas lojas para que façam os seus pedidos de Natal. No ritual as crianças sentam no colo do velhinho de barba branca que escuta os pedidos das crianças. Os pais por sua vez, ficam ao lado escutando a conversa e logo descobrem o que realmente as crianças esperam do papai Noel. Ele promete diante dos pais e das crianças, que se forem boazinhas e escreverem para ele ou pelo menos colocarem os pedidos nas meias ou na árvore de Natal, receberão o que estão pedindo. Ele faz uma promessa para as crianças dizendo:Quando eu vier do Pólo Norte com minha carruagem cheia de presentes, olharei pela janela e se a árvore de Natal ou as meias nas janelas estiverem bem visíveis, eu descerei e deixarei ali o seu presente”.


Portugal: O Natal é comemorado da seguinte forma: cria-se uma grande expectativa em torno de muitas coisas, por mais incrível que pareça, o credo que a maioria faz é em torno dos sapatos.As crianças como também muitos adultos acreditam que o papai Noel só vai colocar os presentes se os sapatos estiverem debaixo da cama. Em alguns casos, pessoas enfeitam os sapatos conforme sua religião permite.A ceia é servida após meia noite, e o almoço sempre é na casa do parente mais velho.


Brasil: Sem dúvidas é um dos países mais mistificado do mundo, onde tem de tudo um pouco. A maioria comemora no dia 25 de dezembro. O Brasil é o único país que adotou para esta festa pagã, todos os costumes dos povos, não só na alimentação, como também nas características de celebrar a festa. A árvore de Natal, por exemplo, chega ser uma afronta em todas as formas. Tudo que os outros países usam para enfeitar suas árvores dentro do misticismo religioso, os brasileiros fazem uso sem nem mesmo saber o significado. Muitos colocam até símbolos do Satanismo como o pentagrama. Todos estes países aderiram a festa de Natal em conformidade com a suas crenças, culturas, e paganismo.São festas que dentro de um paganismo religioso, trazem as maldições hereditárias.


II Cor: 11:14 “E não é de admirar, porquanto o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz”.


Há pouco tempo atrás estava viajando para a Coréia com escala na china, o que chamou minha atenção foi que, um pais onde o evangelho dificilmente tem acesso, pois se trata de um pais comunista, o aeroporto como também as lojas das cidades quase que 90% estavam enfeitadas para o Natal. Pensei comigo mesmo: Como pode?


Então veio algo muito forte ao meu coração, descobri que a realidade do Natal esta tão impregnado no mundo inteiro. Comprometendo ate mesmo paises comunistas como a china, Rússia e a Corea do Norte para que os mesmos não fiquem de fora do sistema comercial, mesmo que para isso sua religiosidade seja denegrida. Eles não comemoram o Natal pelo nascimento de Jesus e sim por fazer parte de uma tradição mundial que compromete o comercio do mundo inteiro. O deus deste século cegou o entendimento deles.


JESUS E A TRADIÇÃO


Tradição significa - transmissão oral de lendas, fatos, hábitos, conhecimentos, valores espirituais, através de gerações. Como nova criatura, temos que analisar cada uma das tradições e ver se por trás de uma tradição não existe algo que desagrada ao nosso Deus.


Mateus 15:3 “Ele, porém, respondendo, disse-lhes: E vós, por que transgredis o mandamento de Deus por causa da vossa tradição?”.


Mateus 15:6 ao 9 “E assim por causa da vossa tradição invalidastes a palavra de Deus. Hipócritas! bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo honra-me com os lábios; o seu coração, porém, está longe de mim. Mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homem”.


Marcos 7:12 e 13 “não mais lhe permitis fazer coisa alguma por seu pai ou por sua mãe, invalidando assim a palavra de Deus pela vossa tradição que vós transmitistes; também muitas outras coisas semelhantes fazeis”.


APÓSTOLO PAULO E A TRADIÇÃO


Gálatas 1:14 ao 16 e na minha nação excedia em judaísmo a muitos da minha idade, sendo extremamente zeloso das tradições de meus pais. Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e me chamou pela sua graça, revelar seu Filho em mim, para que eu o pregasse entre os gentios, não consultei carne e sangue.


Colossenses 2:8 Tendo cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo.


Louvado seja Deus por este versículo! Paulo era um homem de Deus. Ele sabia que muitas das tradições malignas eram e seriam impetradas pelos próprios pais. Não queremos com isso dizer que nossos pais fizeram por maldade; Jamais eles fariam isso, pois nós como pais amamos nossos filhos e queremos o melhor para eles.



Acontece que nossos pais foram enganados assim como nós estávamos sendo enganados mesmo com a bíblia nas mãos. Mas glórias ao nosso Deus que nos revela o profundo e o escondido como esta escrito no livro do profeta Daniel 2:22 Se nós estamos violando a palavra de Deus por causa de tradições, só nos resta uma saída, devemos nos converter ao Senhor Jesus Cristo!


DIA DA MENTIRA É 1 DE ABRIL OU 25 DE DEZEMBRO ?


Nesta oportunidade vamos descobrir algumas das artimanhas do Diabo no que diz respeito ao Natal e ao nascimento de Jesus. Não queremos de forma alguma deturpar a pessoa do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Pelo contrário é necessário que todos saibam e acreditem que o menino Jesus nasceu e a palavra de Deus é verdadeira no que diz. Queremos sim mostrar a sutileza de Satanás como o pai da mentira.


João 8:44 “Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira”.


Sendo ele o pai da mentira não é difícil admitirmos que ele faça uso desta artimanha. E assim consiga deturpar tudo o que puder. O que não podemos admitir, é que os cristãos após estes esclarecimentos continuem participando de algo tão abominável aos olhos do nosso Deus, deixando-se levar com tanta facilidade. Se pararmos para pensar o Natal se tornou o dia da mentira, é a data onde milhões se endividam para viver um momento de mentira, o pai trabalham o ano todo, compram os presentes de seus filhos; no dia em que eles afirmam ter nascido Jesus que é o caminho, a verdade e a vida eles aplicam em seus filhos a maior mentira. Sendo assim, é claro que Jesus não é o Senhor desta festa.


DEUS JAMAIS APROVARIA TAL FESTA!


Salmos 4:2Filhos dos homens, até quando convertereis a minha glória em infâmia? Até quando amareis a vaidade e buscareis a mentira?


Não esqueça: esta festa é uma afronta ao nosso Deus. Nós não temos o direito de tentarmos o Senhor. Há muitos que com a bíblia nas mãos tentam justificar esta festa pagã, dizendo que o dia 25 de dezembro é o dia mais importante de sua vida. Eu acredito que o dia mais importante da nossa vida não foi o dia em que Jesus nasceu para este mundo, e sim o dia que ele morreu na cruz do calvário; dando-nos através de sua morte o direito de nascermos de novo.


Muitos dizem deixe Jesus nascer no seu coração


Não meu irmão é você que precisa nascer de novo e não Jesus. Jesus já nasceu, cresceu, morreu, ressuscitou e esta voltando para buscar os seus escolhidos! Se ele tivesse apenas nascido dentro do propósito divino e não tivesse morrido na cruz do calvário, seu nascimento não teria sentido algum. Somos gratos pelo seu nascimento porem devedores pela sua morte. O nosso Salvador não é o menino Jesus e sim o filho varão!


Isaías 9:6 e 7 “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo estará sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz. Do aumento do seu governo e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o estabelecer e o fortificar em retidão e em justiça, desde agora e para sempre; o zelo do Senhor dos exércitos fará isso”.



Um menino nos nasceu mais um filho se nos deu


A palavra revela que o governo estaria sobre os ombros do filho varão e não do menino. O inimigo não admite sua derrota na cruz do calvário pelo filho varão o Senhor Jesus Cristo, por isso Satanás sempre quer cultivar a idéia de Jesus como menino. O nascimento do menino Jesus trouxe a Satanás apenas uma afronta, mas a morte de Jesus a sua derrota eterna. Deus jamais aprovaria esta festa pagã. Portanto o dia mais importante para qualquer cristão é o dia em que ele nasce de novo. Este milagre só acontece porque Jesus nasceu, morreu e ressuscitou.


Deus jamais quis que o dia do nascimento de Jesus fosse registrado.


Se o próprio Deus não quis deixar registrado o dia e a hora do nascimento de Jesus é porque tinha uma razão um motivo você não acha? A bem da verdade os Judeus não comemoravam aniversario e sim a morte. Sós os faraós e os Herodes da vida faziam questão de deixar marcado o dia do seu nascimento e eles faziam isso por uma simples razão, porque eles se consideravam deuses.

Ao examinar as escrituras descobrimos que não há relato do dia em que os homens de Deus nasceram. Por quê? Porque na cultura judaica não se comemora o dia do nascimento só a morte! Esta é mais uma razão de Deus ter ocultado o nascimento de Jesus! O que nos chama bastante atenção é que o mês, dia e a hora do nascimento de Jesus ninguém sabe, em contra partida o dia de sua morte temos o relato completo o mês abril o dia sexta feira e hora astrês da tarde .


Eu acredito que se fosse à vontade de Deus em comemorarmos o aniversário de Jesus, Deus não teria nenhuma dificuldade de deixar registrado em sua palavra! Você concorda? Muitos pastores com a bíblia nas mãos afirmam que o povo de Deus pode comemorar o natal. Eu gostaria que estes mesmos pastores achassem na bíblia sagrada o aval de Deus para que pudéssemos comemorar o aniversario de Jesus. Existem pastores que afirmam categoricamente que os primeiros a proclamar e divulgar o natal foram os pastores de Belém. Meu caro leitor os pastores anunciaram o nascimento de Jesus como salvador do mundo, O natal é uma outra historia! O Natal foi criado dentro de um contexto pagão para que o mundo pudesse idolatrar o menino Jesus, não esqueça o teu Salvador não e um menino. A artimanha foi tão grande que para apoiar as festas pagãs eles tiveram que mexer ate no calendário haja vista que o calendário Judeu não correspondia às expectativas. Foi criado então outro calendário. Por esta razão vamos mostrar os dois calendários: O judaico e o Gregoriano Analisem os dois calendários e tire suas próprias conclusões.


CALENDARIOS


JUDEU MESES GREGORIANO




ABIBE ou NISÃ Abril JANEIRO


ZIVE ou IJAR Maio FEVEREIRO


SIVÃ Junho MARÇO


TAMUZ Julho ABRIL


ABE Agosto MAIO


ELUL Setembro JUNHO


TISRI Outubro JULHO


MARCHEAVA Novembro AGOSTO


QUISLEU Dezembro SETEMBRO


TEBETE Janeiro OUTUBRO


SEBATE Fevereiro NOVEMBRO


ADAR Março DEZEMBRO





Nesta artimanha de mudar as posições dos meses, o calendário foi completamente mudado para facilitar muitas coisas e acima de tudo apoiar festas pagãs sem que o mundo percebesse. O inimigo das nossas almas tem ganhado tempo para que seus planos sejam estabelecidos. Com estes calendários nas mãos, você descobrirá que assim como ele deturpou o nascimento de Jesus, com você não foi diferente, a data do seu aniversário também foi trocada. Agora imagine as pessoas que acreditam em horóscopo, quantos não tem sido enganado pelo Diabo. Com o calendário adulterado, o inimigo trouxe a esta humanidade formas de mentir e enganar dentro de uma sutileza tão grande envolvendo até mesmo os salvos em Cristo.



COM O CALENDÁRIO GREGORIANO TUDO SERIA DIFERENTE.


Vamos dar alguns exemplos para que você tenha uma idéia


Deus estabeleceu dia 1 de abril seria o início dos anos, como também um mês especial para que o povo lembra-se o dia em que eles saíram do Egito. Exemplos:


Êxodo 12:1 e 2 “Ora, o Senhor falou a Moisés e a Arão na terra do Egito, dizendo: Este mês será para vós o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano”.


Êxodo 34: 18 “A festa dos Pães Asmos guardarás; sete dias comerás pães asmos, como te ordenei, ao tempo apontado no mês de abibe; porque foi no mês de abibe que saíste do Egito”.


Deuteronômio 16: 1 “Guarda o mês de abibe, e celebra a páscoa ao Senhor teu Deus; porque no mês de abibe, de noite, o Senhor teu Deus tirou-te do Egito”.


Nestes versículos, Deus está dizendo que no mês de abril seria levantado o tabernáculo da revelação. Isto quer dizer, o povo começaria o ano na benção seguindo o ritual pré-estabelecido por Deus. O povo deveria viver a verdade. Satanás por sua vez implantou neste mês, o dia da mentira e a páscoa da mentira, onde o cordeiro pascoal foi trocado pelo coelho da sorte, o sangue do cordeiro pelas toneladas de chocolate derretido; Na forma criativa de cada ser humano.


COMO PODEMOS ACREDITAR NESTAS MENTIRAS?


Você nasce! Todos dizem que você é a pessoa mais importante da sua vida, afirmam que você nasceu para fazê-las felizes. Porém você fica de lado o ano todo, uma vez no ano estas pessoas desejam homenageá-lo, escolhem uma data qualquer trocam o nome de aniversário para Natal isto é Noel.


Nesta festa do seu aniversário que não é o mês certo muito menos a data, a decoração é toda voltada à idolatria e o paganismo, colocam em você roupas, chapéus, luvas, botas, etc. Todas as características da festa é de uma pessoa morta e você sendo vivo, só existe na memória. Nesta festa ao em vez de você ser exaltado e glorificado, você descobre que um morto tomou o seu lugar e ele está sendo glorificado no seu lugar. Todos ganham presentes, os melhores amigos, o pai, a mãe, os sobrinhos, até os cachorrinhos. Você logo descobre que tudo não passa de uma mentira a bem da verdade uma farsa comercial. Como você se sentiria? Um morto vivo ou um vivo morto? Todos nos comemoramos aniversários quando chega o aniversário de Jesus dá-se o nome de Natal ! Sabe porque! O que interessa não é o seu aniversário o mais importante é o lucro que esta festa pode proporcionar.


EM QUE ÉPOCA JESUS NASCEU?


Jesus Cristo nem sequer nasceu na época do ano em que se comemora o Natal! Quando Ele nasceu "havia pastores no campo que velavam e guardavam seus rebanhos durante a vigília da noite” Lucas 2:8 Ora, havia, naquela mesma comarca, pastores que estavam no campo e guardavam durante as vigílias da noite o seu rebanho. Isto jamais poderia ter acontecido na Judéia no mês de dezembro. Os pastores tiravam seus rebanhos dos campos em meados de outubro e os guardavam para os proteger do inverno que se aproximava, tempo frio e de muitas chuvas. A Bíblia revela emCantares 2:11 Porque eis que passou o inverno: a chuva cessou e se foi. Esdras 10:9, 13, Então, todos os homens de Judá e Benjamim, em três dias, se ajuntaram em Jerusalém; era o nono mês, no dia vinte do mês; e todo o povo se assentou na praça da Casa de Deus, tremendo por este negócio e por causa das grandes chuvas. Porém o povo é muito, e também é tempo de grandes chuvas, e não se pode estar aqui fora; nem é obra de um dia nem de dois, porque somos muitos os que transgredimos neste negócio. Estes versículos provam com certeza que era inverno e época de chuvas, o que tornava impossível a permanência dos pastores com seus rebanhos à noite no campo. (Adam Clark Commentary, vol. 5, pág. 370) Afirma que: "Era um antigo costume dos judeus daqueles tempos levarem seus rebanhos aos campos e desertos nas proximidades da Páscoa (em princípios da primavera) e trazê-los de volta para casa ao começarem as primeiras chuvas". A seguir esta mesma autoridade declara: "Os pastores cuidavam dos seus rebanhos dia e noite durante todo e tempo que permaneciam fora..."


As primeiras chuvas começavam no princípio do mês de "Marchesvan", que corresponde parte dos meses de outubro e novembro do nosso calendário (começa às vezes em outubro), descobrimos que as ovelhas estavam nos campos ao ar livre durante todo o verão. E como os pastores não haviam ainda recolhido os seus rebanhos, é um argumento provável que outubro não havia ainda nem começado, e que, conseqüentemente, nosso Senhor não nasceu em 25 de dezembro. Fica evidente que nenhum rebanho estava no campo; nem mesmo poderia ter nascido depois do mês de setembro, já que os rebanhos estavam ainda no campo durante a noite, apenas uma ocorrência cronológica É também pouco provável que um recenseamento fosse convocado para época de frio e chuvas (Lucas 2:1).


EM QUE MÊS JESUS NASCEU?


Como já explicamos o dia do nascimento e a hora ninguém sabe, porém a época e o mês do seu nascimento fica bem claro! Se analisarmos com cuidado, chegaremos à conclusão que Maria ficou grávida quando Isabel sua prima, estava já de seis meses de gravidez. Observe com atenção o versículo:


CRONOLOGIA DO NASCIMENTE DE JESUS


Os levitas eram divididos em vinte e quatro turnos e cada turno ministrava por quinze dias. I Crônicas 24:1-19 - 24turnos X 15 dias=(360 dias ou 1 ano) O oitavo turno pertencia a Abias I Crônicas 24:10 . O primeiro turno iniciava-se com o primeiro mês do ano judaico (mês de Abíbi – Êxodo 12:1-2 ; Deuteronômio 16:1 ; Êxodo 13:4


Lucas 1:36 “Eis que também Isabel, tua parente concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril;”Só nos resta saber em que mês Isabel engravidou. Biblicamente nesta época Zacarias tinha a função sacerdotal, chegando o seu turno ele tinha que levar o incenso.


Lucas 1: 8 ao 10 “Ora, estando ele a exercer as funções sacerdotais perante Deus, na ordem da sua turma, segundo o costume do sacerdócio, coube-lhe pôr sorte entrar no santuário do Senhor, para oferecer o incenso; e toda a multidão do povo orava da parte de fora, à hora do incenso.”


Este ritual era feito anualmente, o sacerdote levava o incenso representando a oração do povo que ficava do lado de fora do templo esperando a resposta que o sacerdote traria a eles. Foi nesta ocasião, que Gabriel o anjo do Senhor apareceu anunciando que sua esposa Isabel iria conceber por aqueles dias. Este mês era o mês de Etanim ou Tesri outubro é o mês das festas das cabanas ou tabernáculo, festas das primícias de vinho e azeite.


Considerado o grande dia, o dia da expiação. Também era o fim do outono e começo do inverno, dia em que a chuva temporã começava e as romãs podiam ser colhidas e saboreadas. Foi justamente neste mês que Isabel engravidou por um milagre de Deus, pois sabemos que Zacarias e Isabel já eram de idade avançada.


Lucas 1: 23 ao 28 “E, terminados os dias do seu ministério, voltou para casa. Depois desses dias Isabel, sua mulher, concebeu, e pôr cinco meses se ocultou, dizendo: Assim me fez o Senhor nos dias em que atentou para mim, a fim de acabar com o meu opróbrio diante dos homens. Ora, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um varão cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria, entrando o anjo onde ela estava disse: Salve, agraciada! o Senhor é contigo!” Aqui vemos a exatidão, e porque que afirmamos que o nascimento de Jesus ocorreu em Tebete isto é em Janeiro no calendário Judaico? Porem no nosso calendário Gregoriano seria em Outubro. Se Maria engravidou em Abibe ou Nisã (abril). É só fazermos os cálculos e chegaremos ao resultado.


Muitos afirmam que o nascimento de Jesus ocorreu entre os dias 6 e 12 de janeiro do calendário Judeu,certamente outubro do calendário gregoriano. Os católicos aproveitaram estas datas para implantarem algumas festas pagãs exemplos: Dia 6 de Janeiro comemora-se dia de reis 12 outubro é dia das crianças e dia da Padroeira do Brasil. Eu não acredito em coincidências. Você Já notou que o calendário Gregoriano ficou pequeno demais para o número de santos existentes no Brasil; A solução que eles encontraram foi criar o dia de todos os santos!


FOMOS ENGANADOS PELA TEOLOGIA CATÓLICA!


Por incrível que pareça, milhões de seres humanos no mundo inteiro tiveram que engolir a teologia da Igreja Católica, pois antigamente só o Clero tinha acesso à Bíblia sagrada. Os grandes reformadores, mesmos que preocupados na época com tantos enganos, não conseguiram perceber coisas como estas, ou foram deixadas de lado, tamanha era o emaranhado da igreja Católica. Eles Tinham coisas mais importantes acredito eu para aplicarem na reforma. Eu acredito que a reforma não acabou; Deus nos últimos dias está levantando reformadores. E nós pastores, devemos em nome de Jesus, propagar a mensagem da libertação. Sendo nós os primeiros a sermos libertos. Devemos ser humildes a ponto de reconhecer que uma boa parte de nossa teologia foi tirada dos hinários e livros escritos por padres. O mundo seria bem diferente se nós tivéssemos examinado as escrituras em vez de ficarmos retidos as tradições Católicas.


O PRIMEIRO ENGANO


PROPAGAR AO MUNDO QUE OS MAGOS ERAM REIS.


Mateus 2:1 “Tendo, pois, nascido Jesus em Belém da Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que vieram do Oriente a Jerusalém uns magos que perguntavam:”


A palavra revela uns magos, não diz reis magos, até porque estes homens eram astrônomos, (não confundir astronomia com astrologia). Estes homens não tinham comunhão com as trevas, e nem tão pouco faziam encantamentos, eles eram sábios guiados por Deus. Muitos tentam provar, que os magos não vieram da parte de Deus, simplesmente pelo fato de serem reconhecidos como magos do Oriente, não podemos de forma alguma esconder o fato de que havia magos que realmente eram usados pelo inimigo. Temos vários exemplos: os magos do faraó, os de Nabucodonosor, como também os do rei Dário. Só não podemos esquecer que o profeta Daniel foi um dos maiores magos da história.



Daniel 4:9 “Beltessazar, (Daniel) chefe dos magos, porquanto eu sei que há em ti o espírito dos deuses santos, e nenhum mistério te são difícil, diz-me as visões do meu sonho que tive e a sua interpretação.”


Para quem não sabe, Beltessazar era Daniel e ele tinha o Espírito de Deus. Ele era chefe dos magos. A palavra maga naquela época tanto era usado para as pessoas que faziam o mal como para os que faziam o bem. É muito comum encontramos na bíblia a palavra vidente que tinha o mesmo sentido de profeta. Hoje a palavra vidente não é usada no meio do povo evangélico.


Daniel 5:11 “Há no teu reino um homem que tem o espírito dos deuses santos; e nos dias de teu pai se achou nele luz, e inteligência, e sabedoria, como a sabedoria dos deuses; e teu pai, o rei Nabucodonosor, sim, teu pai, ó rei, o constituiu chefe dos magos, dos encantadores, dos caldeus, e dos adivinhadores.”


Os líderes Católicos para promover as festas pagãs, nomearam os magos de reis, na intenção de projetar a festa que traz o nome de dia de reis como já explicamos.


O SEGUNDO ENGANO


A IDÉIA DE QUE ELES VIAJAVAM SOZINHOS


Os magos eram homens influentes ricos e de fama nacional, eles nunca viajariam apenas em três pessoas pelo deserto, até porque eles estavam conscientes dos perigos que correriam como assaltos, etc. Eles saíram do Oriente com uma grande caravana, esta deveria ter de 600 a 1200 pessoas. Três homens não alarmariam toda uma cidade a ponto de perturbar o rei Herodes.


Mateus 2:3 “E o rei Herodes, ouvindo isso, perturbou-se, e toda a Jerusalém, com ele”.


Estes homens tinham uma guarnição muito grande e muitos viajavam com eles para servi-los, é bem provável que alem dos três magos oficiais, muitos outros magos os seguiam até mesmos alunos de astronomia da época. Isto é só suposição não temos certeza.


O TERCEIRO ENGANO


propagação de que os magos estiveram visitando Jesus na estrebaria.


Se examinarmos com atenção a palavra de Deus, chegaremos à conclusão de que os magos nunca estiveram na estrebaria, quem esteve na estrebaria e viram o menino Jesus na manjedoura foram os pastores. Ao contrario dos que muitos pensam Os pastores não foram os primeiros a anunciar o natal ate porque esta festa paga não existia naquela época eles foram anunciar o nascimento de Jesus e não o natal como já explicamos acima!



Lucas 2:15,16 “E logo que os anjos se retiraram deles para o céu, diziam os pastores uns aos outros: Vamos já até Belém, e vejamos isso que aconteceu e que o Senhor nos deu a conhecer. Foram, pois, a toda a pressa, e acharam Maria e José, e o menino deitado na manjedoura;”


Estes versículos provam o quanto fomos enganados pela teologia Católica, acredito eu, pelo fato da igreja não ter pastores e sim padres, tiraram os pastores de cena. Eles colocaram os magos juntamente com os pastores para dar a idéia de que os magos visitaram o recém nascido.


A bem da verdade, os magos nunca estiveram na estrebaria. De onde surgiu à idéia do presépio? A idéia era uma coisa muito forte desde o começo do século IV, porém quem introduziu o presépio na festa Natalina, foi São Francisco de Assis em 1223. Esta artimanha trouxe ao mundo idéia completamente equivocada, muitos por desconhecer as Sagradas Escrituras, acreditam realmente neste encontro, isto jamais aconteceu biblicamente falando. O que sabemos é que São Francisco de Assis quando chegou em certa cidade da Itália chamada Creccio, atual Nova Belém, numa época próxima do Natal, encontrou uma gruta e teve a idéia de representar o nascimento de Jesus colocando todos os personagens. Isto agradou muitas pessoas e criou-se então pelas mãos de São Francisco de Assis o presépio que seria aceito mais tarde em quase todo o mundo. A te mesmo as igrejas evangélicas fazem uso do presépio, que absurdo!


O QUARTO ENGANO


OS MAGOS TERIAM VISITADO JESUS RECÉM NASCIDO


Mateus 2:2 “Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo”.


Em primeiro lugar eles estavam no Oriente quando a estrela apareceu, e vieram para o Ocidente. Tenho frequentemente viajado para o oriente indo a Corea, Japão e China esta viagem de avião leva aproximadamente 30 horas. Agora imagine você, sair do Oriente e ir ate ocidente naquela época que dificuldade, haja vista que os transportes eram feitos a pé ou por animais, esta viagem durou aproximadamente dois anos e Herodes ficou sabendo.


Mateus 2:7 “Então Herodes chamou secretamente os magos, e deles inquiriu com precisão acerca do tempo em que a estrela aparecera.”


Se analisarmos com cuidado a palavra precisão, descobriremos porque Herodes mandou matar com precisão as crianças de dois anos para baixo, leia com atenção.


Mateus 2:16 “Então Herodes, vendo que fora iludido pelos magos, irou-se grandemente e mandou matar todos os meninos de dois anos para baixo que havia em Belém, e em todos os seus arredores, segundo o tempo que com precisão inquirira dos magos”.


Aqui chegamos à conclusão que realmente Jesus tinha dois anos de idade. Preste atenção no versículo abaixo e teremos com exatidão o lugar onde Jesus estava quando os três magos foram visitá-lo.


Mateus 2:11 “E entrando na casa, viram o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram;...”


Na casa não na estrebaria não na manjedoura com Maria neste dia Jesus já tinha dois anos de idade!


QUINTO ENGANO


AFIRMAR QUE OS MAGOS TERIAM LEVADO PRESENTES PARA JESUS.


Seguramente iremos provar biblicamente, que os magos nunca levaram presentes para o menino Jesus! O mencionado comentário bíblico de Adam Clarke, vol. 5 pág. 46, diz: "Vers. 11 (ofereceram-lhe presentes) .

No Oriente não se costuma entrar na presença de reis ou pessoas importantes com as mão vazias. Este costume ocorre com freqüência no Velho Testamento e ainda persiste no Oriente em algumas ilhas do Pacífico Sul". Eles procederam de acordo com um antigo costume oriental que consistia em levar presentes ao apresentar-se perante um rei. Eles foram pessoalmente à presença do rei dos judeus. Portanto , levaram oferendas da mesma maneira que a rainha de Sabá levou a Salomão e assim como levam aqueles que hoje visitam chefes de estado.


Mateus 2 :11 “...prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra. “


A primeira coisa a ser analisada é que eles em primeiro lugar se prostraram e adoraram, ninguém sai por aí levando presentes para as pessoas, se prostrando e adorando-as. Havia no coração deles um desejo de adorar o Cristo eterno não o menino Jesus, só Deus merece ser adorado. Jesus declarou isso a Satanás lá no deserto! Em segundo lugar eles abriram seus tesouros, é bem provável que ali deveria ter coisas de muito valor, ele poderiam ter oferecido diamantes, pérolas, rubi, berilo, Ônix, dinheiro, etc. Porém a intenção não era presentear o menino, e sim ofertar ao verbo que se fez carne, Cristo Jesus o Sumo Sacerdote, o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Por isso se prostraram, adoraram e ofereceram suas ofertas. É muito simples, se eles fossem presentear o menino, teriam levado roupas, brinquedos, como fazemos em nossos dias quando vamos ver um recém nascido. Eles poderiam ter dado muitos presentes da época a Jesus. Porem a finalidade não era esta, pelo contrário. O que muitos não sabem, é que os magos estavam ofertando ouro, incenso, e mirra não porque ele tinha ou deixava de ter e sim pelo que ele era o Cristo eterno. Dentro de uma alegoria aquelas dádivas ou ofertas tinham um significado fantástico.



COM OURO ELE FOI ADORADO COMO O ”REI DOS REIS”


Com incenso foi adorado como o “Sumo Sacerdote”


Com a mirra ele foi adorado como aquele que venceria a morte.



Nunca esqueça: Cristo nunca nasceu, jamais morreu e muito menos ressuscitou! Quem nasceu foi Jesus, quem morreu foi Jesus e quem ressuscitou foi Jesus! Cristo é eterno. Os magos vieram adorar o Cristo eterno a divindade o Espírito de Cristo. O menino Jesus não tinha noção do que aqueles homens faziam ali.


Você pode Imaginar Jesus com dois anos de idade brincando com um saco de ouro, incenso ou mirra, não tem lógica. A bem da verdade estas oferendas tinham um significado bastante relevante também para Jose e Maria, pois a partir deste dia eles iriam criar o menino Jesus dentro de uma responsabilidade bem maior e comprometedora. Afinal de contas estes homens não teriam vindo de tão longe trazendo suas dádivas por acaso. Eles os pais, chegaram a conclusão que realmente sobre seus ombros estava a missão de criar o menino Jesus sabendo que no futuro ele seria tudo aquilo pelo qual havia sido adorado. E que aquelas dádivas ou oferendas tinham um símbolo futurista.


OS MAGOS NÃO TROCARAM PRESENTES ENTRE ELES


Outra coisa que devemos analisar é que eles não trocaram presentes entre eles como se faz no dia de Natal. A intenção dos magos, não era instituir um novo sistema cristão de dar presente. Esta foi mais uma criação da Igreja Católica Romana para forçar o comércio pagão.


Este costume de dar presentes surgiu entre os Nórdicos com uma diferença, os presentes eram confeccionados pelos membros da própria família e depois eram oferecidos uns aos outros, os presentes tinham uma manufatura doméstica, o que não acontece nos dias de hoje, haja vista que todos os presentes são comprados no comércio. Esta troca de presentes em nossos dias, já faz parte não só da cultura como também da tradição Natalina e o mundo tem se rendido ao comércio pagão e muitos tem procurado justificar-se com a bíblia nas mãos. Infelizmente pegaram à palavra de Deus e dentro de uma interpretação equivocada fortaleceram a festa do deus Mamon, enganando até os evangélicos.


Querer fazer uso da palavra de Deus procurando justificar erros cometidos no passado é irresponsabilidade, não temos o direito de sair por ai distribuindo ou trocando presentes em nome de Jesus, não em pró desta festa pagã criada pela igreja Católica. Esta festa não tem nada haver com a pessoa de Jesus Cristo. A bem da verdade cristianizaram o Natal isto é Noel e sabemos que um dia mais cedo ou mais tarde estas pessoas terão que acertar as contas com o Senhor Jesus, neste dia o senhor Jesus não será advogado e sim juiz ! Salvo aqueles que fizeram na sua ignorância !


Biblioteca Sacra, vol. 12, páginas 153-155: "A troca de presentes entre amigos é característico tanto do Natal como da Saturnália, e os cristãos seguramente a copiaram dos pagãos, como o demonstra com clareza o conselho de Tertuliano".


APROVARIA DEUS ESTA FESTA?


Claro que não, esta festa é por inteira pagã; Jesus é só a isca para garantir o comércio de milhões de pessoas. Imagine você, só no Brasil são Mais de 30 milhões de evangélicos, agora imagine o mundo inteiro. A idéia de colocar o nascimento de Jesus nesta festa foi sem duvida brilhante e tem dado certo, tudo isso foi maquinado minuciosamente para que os cristãos não fiquem de fora da maior festa pagã do mundo.


Natal é baseado em mentiras, o Sr. do Natal é o diabo!


João 8:44 “ Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.”


Dizer que o Natal é uma festa aprovada por Deus é uma idéia equivocada seria o mesmo que declarar Deus mentiroso ou compactuad0-se com a mentira, e não podemos admitir este tipo de coisa . O povo de certo modo gosta de acreditar em mentiras ou seja em fábulas.


II Timóteo 4:3 e 4 “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos, e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas”.


Natal nada mais é do que uma fábula, levando as pessoas a acreditar que a palavra de Deus nos dá o direito de comemorarmos o nascimento de Jesus, ofuscando o sentido real que devemos ter em relação ao nosso Salvador. Nunca esqueça, quem nos Salvou não foi o menino e sim o varão. Chamar o nascimento de Jesus de Natal é uma blasfêmia, é chamá-lo de Noel.


Deus havia estabelecido tres tipoS de festaS anuais!


II Crônicas 8: 13 “e isto segundo o dever de cada dia, fazendo ofertas segundo o mandamento de Moisés, nos sábados e nas luas novas, e nas três festas anuais, a saber: na festa dos pães asmos, na festa das semanas, e na festa dos tabernáculo”.


Festa dos Pães Asmos, Festa das Semanas, Festa dos Tabernáculo.


Deus havia dado ordem para que fossem estabilizadas estas três festas anuais e durante muitos séculos o povo Judeu obedeceu com muito rigor. Porem Deus através do profeta Oséias revelou que mesmo estas festas solenes deveriam ser abolidas.


Oséias 2: 11 “Também farei cessar todo o seu gozo, as suas festas, as suas luas novas, e os seus sábados, e todas as suas assembléias solenes”.


Não podemos comemorar este Noel (Natal) porque na Bíblia não há nenhuma referência. Se esta festa fosse da vontade de Deus e glorificasse o Seu nome, Ele mesmo teria organizado do Seu jeito da Sua maneira. Não ocultaria o dia exato do nascimento de Jesus. Ele, Jesus, nunca fez questão de mencionar o dia do seu nascimento e sim da sua morte. Como já mencionamos a própria enciclopédia Católica afirma que 300 anos após sua ascensão, ninguém havia comemorado seu aniversário; nem seus pais e muito menos seus irmãos e discípulos.


Deus jamais violaria a sua palavra!

Pior do que não fazer é fazer algo que Deus não mandou.


Romanos 3: 4 “De modo nenhum; antes seja Deus verdadeiro, e todo homem mentiroso; como está escrito: Para que sejas justificado em tuas palavras, e venças quando fores julgado”.


Meus irmãos não se enganem, sabemos que mudaram a glória de Deus.


Romanos 1: 1 ao 25 “Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.”


Como pode os pais tendo o conhecimento da palavra de Deus, proibir seus filhos de mentirem o ano inteiro, alguns até castigam os seus filhos por proferirem mentiras, no entanto, os mesmos, no final do ano aplicam a maior de todas as mentiras. Compram os presentes para glorificar o pai da mentira.


Efésios 4: 25 “Pelo que deixai à mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo, pois somos membros uns dos outros”.


Colossenses 3:9 “não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do homem velho com os seus feitos”.


A NOVA ALIANÇA


O próprio Jesus estabeleceu como seria a nova aliança.


Devemos entender que havia uma aliança antiga com a morte e o inferno, como também a mentira era o refúgio dos seres humanos. Observe o versículo a baixo:


Isaías 28:15 e 16 “Porquanto dizeis: Fizemos aliança com a morte, e com o inferno fizemos aliança; quando passar o flagelo trasbordante, não chegará a nós; porque fizemos da mentira o nosso refúgio, e debaixo da falsidade nos escondemos”.


O primeiro homem trouxe esta maldição a todos nós. Porém na pessoa bendita de Jesus Cristo, que é a Pedra de Esquina, esta aliança com a morte, inferno e com a mentira foram quebradas.


Isaías 28:16 “Portanto assim diz o Senhor Deus: Eis que ponho em Sião como alicerce uma pedra, uma pedra provada, pedra preciosa de esquina, de firme fundamento; aquele que crer não se apressará”.


A nova aliança é para aqueles que não se compactuam com a mentira e sim com a verdade, com a vida e não com a morte, com o céu e não com o inferno. Antes de morrer, Jesus comeu a última páscoa com os seus discípulos, e estabeleceu como seria a partir daquele momento na nova aliança. Não podemos esquecer de um fator muito importante,Jesus nasceu debaixo da lei, cresceu e viveu debaixo da lei cumpriu a lei e aboliu a lei, para que hoje não estivéssemos mais de forma alguma debaixo da lei. Para nós não existe mais as festas antigas e muita menos as festas mais recentes criadas pela igreja católica. A partir deste ponto preste mais atenção, para que você entenda a razões e os porquês de não comemorarmos certas festas mesmos que sejam bíblicas.


JESUS CUMPRIU E ABOLIU A LEI!


Gálatas 4:4 “Mas, vindo à plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei”,


Mateus 5: 17 “Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir”.


Jesus foi o único que conseguiu cumprir e abolir a lei. É por isso que ele antes de comer a última páscoa trouxe uma palavra surpreendente aos seus discípulos: Observe com atenção:


Lucas 22: 14 ao 16 “E, chegada à hora, pôs-se Jesus à mesa, e com ele os apóstolos. E disse-lhes: Tenho desejado ardentemente comer convosco esta páscoa, antes da minha paixão; pois vos digo que não a comerei mais até que ela se cumpra no reino de Deus”.


Tenho desejado comer convosco esta páscoa! Porque havia um desejo no coração de Jesus em comer aquela ultima páscoa? O que Jesus estava nos ensinando, é que a páscoa era coisa da velha aliança. E que a partir daquela tarde ele seria o cordeiro pascal, e as coisas seriam complemente diferentes.


I cor 5 :7 “Expurgai o fermento velho, para que sejais massa nova, assim como sois sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, já foi sacrificado. “


Jesus o grande cordeiro pascal.


Sendo assim, a partir daquela tarde tudo seria diferente, a Santa ceia do Senhor seria a grande celebração ou seja a grande festa de uma nova aliança


Lucas 22: 19 e 20 “E tomando pão, e havendo dado graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que é dado por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente, depois da ceia, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo pacto em meu sangue, que é derramado por vós. Semelhantemente, depois da ceia, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo pacto em meu sangue, que é derramado por vós”.


Apóstolo Paulo revelou que em memória do Senhor Jesus a Santa Ceia seria a única celebração ou festa.


I Coríntios 11:24 e 25 “e, havendo dado graças, o partiu e disse: Tomai e comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o Novo Pacto no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim.”


Você deseja alegrar o coração de Jesus? Participe da Santa ceia com dignidade . Deseja fazer uma festa em sua memória? Participe de sua Santa ceia. Não podemos de forma alguma viver comemorando Natal ou Páscoa, fazer isto é estar debaixo da lei, é votar a estaca zero. E sabemos que quem pratica tal coisa é ou esta debaixo de maldição biblicamente falando, Cristo nosso cordeiro pascal se manifestou para que não mais vivêssemos debaixo de maldição.


Gálatas 2: 19 ao 21 “Pois eu pela lei morri para a lei, a fim de viver para Deus. Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. Não faço nula a graça de Deus; porque, se a justiça vem mediante a lei, logo Cristo morreu em vão. “


Não seria este um bom motivo para deixarmos de comemorar o aniversario de Jesus?


Gálatas 4:9 ao 11 “Mas agora, porém, que já conheceis a Deus, ou melhor, sendo conhecidos por Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir? Guardais dias, e meses, e tempos, e anos. Temo a vosso respeito não haja eu trabalhado em vão entre vós. Mas agora, conhecendo a Deus, ou, antes, sendo conhecidos por Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir?”.


Devemos levar em consideração que os capítulos e versículos acima se refere as tradições mosaicas as leis cerimoniais como também aos costumes judaicas que uma vez tinha sido estabelecidos por Deus. Paulo não esta se referindo as festas pagãs. Não podemos compactuar com a velha aliança, e nem dar apoio à mesma. Somos filhos de uma nova aliança. Chegamos à conclusão que, se aos olhos de Deus comemorarmos as festas bíblica é pecado o que dizer então das festas pagãs como o natal e outras? Ainda bem que Deus não leva em conta o tempo da ignorância.


E louvado seja Deus por ele estar nos esclarecendo de uma forma maravilhosa. De agora em diante você não esta mais na ignorância. Não podemos aceitar esta festa pagã porque é toda uma armação para se comercializar em memória de alguém que jamais aprovaria esta festa dentro de um contexto pagão e idolatra.


I Coríntios 10-14 Portanto, meus amados, fugi da idolatria


FESTA DE NATAL DIA DO SALVADOR OU DIA DO DEUS MAMON?


Afinal de contas quem sai lucrando nesta festa, o reino de Deus ou o reino de Satanás a mentira ou a verdade. Bilhões de pessoas do mundo inteiro preparam-se para uma festa que o Senhor não instituiu, biblicamente não temos respaldo, a cada festa o povo se torna mais comprometido com as tradições e fabulas como também o sistema comercial. Muitos em pró do Natal passam anos endividados achando que estão fazendo uma boa coisa fazendo uso da pessoa de Jesus. Tudo isto porque não querem ficar de fora e serem tachados de ingratos, ficar de fora desta festa para alguns parentes e amigos e ser desprovidos de amor, sensibilidade e comunhão.


Se você esquecer de alguém no Natal, certamente será colocado numa lista negra e pode perder o prestigio dentro da família. Com isso muitos se tornam escravos do sistema comercial. Se não bastasse o mundo se ilumina para esta festa; casas, prédios, decorações milionárias, existe certas prefeituras que disponibilizam milhões de reais, numa única festa e o povo perecendo por falta de saúde, ensino etc. O espírito Natalino leva as pessoas a se tornarem ridículas ao ponto de brigarem em lojas comerciais por causa de suas mercadorias Se os produtos não chegarem a tempo do Natal (Noel) não tem graça. Muitos guiados pelo espírito Natalino pintam suas casas, arrumam o carro, trocam de carro, reformam o banheiro etc. Sabe porque? Satanás é deus Mamon deus das riquezas. Esta época do ano ele transforma-se em anjo de luz, fazendo uso do menino Jesus levando milhões de pessoas à idolatria. O que me impressiona é a sua forma sutil. Muitos sem saber entram nesta artimanha e outros mesmo que saibam não estão nem ai. Satanás esta usando as mesmas artimanhas que usou para com o povo de Israel, isto é fazendo k, o povo pecar contra Deus; Levando o povo de Israel a se desviar, nos dias de hoje não é diferente. No começo ele fez com que o povo de Israel adorasse o bezerro de ouro depois infiltrou no povo de Israel uma deusa chamado fortuna.


Isaías 65:11 “Mas a vós, os que vos apartais do Senhor, os que vos esqueceis do meu santo monte, os que preparais uma mesa para a fortuna, e que misturais vinho para o Destino”.


Fortuna era a deusa dos babilônicos (a deusa da boa fortuna).Quem servia esta deusa, diziam-se afortunados. Por muito tempo o povo de Israel cultuou esta divindade. Não esqueça a palavra de Deus nos revela: uma das razões pelos quais Lúcifer foi expulso dos céus foi a intenção de usar o comércio fora do propósito de Deus. Ate que me provem contrario Eu acredito sinceramente que lúcifer tentou comercializar postos nós céus, isto é ele tentou comprar a hierarquia angelical. Este foi um dos motivos de sua queda. E ele continua fazendo do comercio sua maior fonte!Podemos afirmar categoricamente sem medo de errar que noventa por cento do comercio hoje tem sua influencia diretamente ou indiretamente. Examine os versículos abaixo com muita atenção.


Ezequiel 28:14 ao 16 “Eu te coloquei como o querubim da guarda; estiveste sobre o monte santo de Deus; andaste no meio das pedras afogueadas. Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que em ti se achou iniqüidade. Pela abundância do teu comércio o teu coração se encheu de violência, e pecaste; pelo que te lancei, profanado, fora do monte de Deus, e o querubim da guarda te expulsou do meio das pedras afogueadas.”


Ezequiel 28: 18 “Pela multidão das tuas iniqüidade, na injustiça do teu comércio, profanaste os teus santuários; eu, pois, fiz sair do meio de ti um fogo, que te consumiu a ti, e te tornei em cinza sobre a terra, à vista de todos os que te contemplavam.”


Não queremos afirmar com isso, que todo o comércio é do diabo, porém os maiores sistemas comerciais do mundo sempre estiveram sobre seu domínio. A Palavra de Deus nos revela que no futuro o anticristo governará o mundo; Já existe no mundo homens e mulheres escolhido por Satanás, estes serão os grandes investidores no seu governo mundial. A quem diga: Que, os maiores empresários do mundo Já estão sendo recrutados e espiritualmente preparados para servir a satanás com suas riquezas. No momento certo eles agirão. Eu não tenho dúvidas! A maior festa pagã do mundo; que proporciona uma grande fonte de renda, uma fortuna incalculável chama-se Noel (Natal) e com isso o mundo tem dado legalidade ao deus Mamon (satanás). Conhecemos histórias de pessoas que ficaram milionários com estas festas, Deus revela em apocalipse: Da mesma forma repentina com que eles enriqueceram serão punidos, repentinamente.


Apocalipse 18: 1 ao 3 “Depois destas coisas vi descer do céu outro anjo que tinha grande autoridade, e a terra foi iluminada com a sua glória. E ele clamou com voz forte, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e guarida de todo espírito imundo, e guarida de toda ave imunda e detestável. Porque todas as nações têm bebido do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra se prostituíram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias. “


Apocalipse 18:11 ao 16 “E sobre ela choram e lamentam os mercadores da terra; porque ninguém compra mais as suas mercadorias: mercadorias de ouro, de prata, de pedras preciosas, de pérolas, de linho fino, de púrpura, de seda e de escarlata; e toda espécie de madeira odorífera, e todo objeto de marfim, de madeira preciosíssima, de bronze, de ferro e de mármore; e canela, especiarias, perfume, mirra e incenso; e vinho, azeite, flor de farinha e trigo; e gado, ovelhas, cavalos e carros; e escravos, e até almas de homens.Também os frutos que a tua alma cobiçava foram-se de ti; e todas as coisas delicadas e suntuosas se foram de ti, e nunca mais se acharão. os mercadores destas coisas, que por ela se enriqueceram, ficarão de longe por medo do tormento dela, chorando e lamentando,dizendo: Ai! ai da grande cidade, da que estava vestida de linho fino, de púrpura, de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas, e pérolas! porque numa só hora foram assoladas tantas riquezas.”


O Pior cego é aquele que não quer enxergar! O pior aluno é aquele que não quer aprender! Não esqueçam o que aconteceu em Nova York, no maior centro comercial do mundo as torres gêmeas em um Só dia desapareceu. Aquilo foi só uma amostra do que vai acontecer no futuro. Deus sempre avisa seus servos os profetas.


Apocalipse 18:4 e 5 “Ouvi outra voz do céu dizer: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos sete pecados, e para que não incorras nas suas pragas. Porque os seus pecados se acumularam até o céu, e Deus se lembrou das iniqüidade dela.”


Há muitos cristãos comprometidos e envolvidos com esta festa, a maioria sem saber o quanto estão comprometidos com as trevas; que Deus tenha misericórdia destas vidas. Tenho sido criticado e ridicularizado por muitos ate mesmos pastores, eu sei que mais cedo ou mais tarde Deus vai tratar com eles; não importa o quanto orgulhosos eles sejam ou pareçam, o Espírito Santo vai convencê-los. Eu gostaria que estes que criticam tivessem respaldo bíblico a ponto de provar que temos o aval de Deus para comemorarmos a aniversario de Jesus. Se não o que pensar desta festa pagã? Infelizmente Eles terão que rasgar muitas folhas de sua bíblia. Não coloque Deus nesta festa ele não é homem para que minta! O Natal é uma farsa, um engodo, uma mentira! Há pessoas que dizem: Nós não podemos acabar com algo tão lindo, o Natal faz parte da nossa vida, como irei privar meus filhos? Isto já é uma tradição em nossa família.


NESTA FESTA PAGÃ MUITOS FICARAM NA MISÉRIA


Que a festa de Natal proporcionou fortuna a muitos todos nós sabemos! Por outro lado milhões e milhões estão cada vez mais pobres e a maioria na miséria, por quê? Esta festa traz um peso muito grande, todos os anos os menos favorecidos é o que mais sofre, a maioria faz de tudo para que no dia de natal tudo esteja em ordem, ninguém pode ser esquecido, como já comentamos a cima e neste engodo as dividas se acumularam, pessoas que nunca consegue sair do cartão porque sempre tem uma festinha, uma comemoração.


Você já parou pra pensar o quanto se gasta o ano inteiro com comemoração. Exemplo: Começa o ano com a festa de primeiro de ano , carnaval, páscoa, dia das mães, dia dos namorados, dia dos pais e termina com o Natal. Sabe porque de tudo isso? Satanás sabe que se o povo se compactuar com certas festas ele tem todo o direito legal de acusá-lo diante de Deus e colocá-los numa situação delicada.


Apocalipse 12: 10 “Então, ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e o poder, e o reino do nosso Deus, e a autoridade do seu Cristo; porque já foi lançado fora o acusador de nossos irmãos, o qual diante do nosso Deus os acusava dia e noite.”


Eu acredito que satanás chega diante de Deus dizendo: tu bem sabes que eu sou o pai da mentira e eles não querem viver na verdade, sendo assim eu tenho todo o direito de agir em suas vidas! Eles optaram por mim. O que diz a tua palavra? Não se pode servir a dois senhores. Eles não te servem em verdade, mas me servem na mentira, eu sou o seu deus e eles são meus! Nunca esqueça: Satanás só usa a verdade para nos destruir.


Eu fico imaginado quantas pessoas, durante o ano todo são miseráveis para a obra de Deus, não investem na verdade, são mesquinhos para com a obra de Deus? Tratam missões como se fosse uma brincadeira uma mentira; Se não bastasse, existem aqueles que devolvem os Dízimos e oferecem a Deus suas ofertas sem nenhuma responsabilidade e comprometimento. No entanto quando chega o final do ano, a pessoa pode estar passando a maior crise financeira do mundo; Não importa! O espírito de Noel chegou (Natal) ele entra na pessoa; E todas as dificuldades que estes tinham para investir na verdade agora desaparece.


A pessoa pode estar desempregada mais dá um jeito, esta endividada, mas não tem problema, ela diz: “uma dívida a mais ou menos não vai fazer diferença”.É impressionante o que o espírito do deus Mamon leva as pessoas a fazer, para que as mesmas não fiquem de fora desta festa pagã. Você já parou para pensar quantas loucuras você já fez? Todas as forças imagináveis brotam no coração das pessoas nesta época, um desejo incontrolável.


MUITOS DIZEM EU COMEMORO NATAL TODOS OS ANOS E ESTOU PROSPERANDO!


Oséias 10:1 “Israel é uma vide estéril que dá fruto para si mesmo; conforme a abundância do seu fruto, multiplicou também os altares; conforme a bondade da sua terra, assim, fizeram boas as estátuas”.

No último verso, vemos que, quando Deus permitiu que Israel se tornasse próspero financeiramente e seus cidadãos se tornassem abastados, a nação descambou ainda mais na adoração pagã. Parece que as riquezas e um padrão elevado de vida são um laço espiritual, porque as pessoas sentem menos necessidade de Deus e são levadas por suas próprias lascívias, às religiões pagãs que promovem essas lascívias.


Obviamente, um paralelo direto pode ser trazido para o mundo ocidental hoje, porque estamos quase tão pagãos quanto Israel estava durante o tempo dos julgamentos de Deus no Velho Testamento! Nunca passou pela sua cabeça que a prosperidade que você goza pode ser falsa, enganosa, encobrindo a verdadeira prosperidade que vem de Deus através da verdade. Você poderia estar mil vezes mais abençoado. Não olhe para o seu poder aquisitivo! Sua família está salva? Seu casamento está bem? E sua saúde como vai? Você é feliz? Não quero com isso, dizer: que você deixando de comemorar esta festa tudo será um mar de rosas. Mas posso lhe assegurar, que muitos dos seus problemas seriam solucionados e muitas das suas orações seriam respondidas pelo Senhor! Talvez você esteja dizendo no seu coração: Se for assim porque Deus não revelou isto há anos atráz? A bem da verdade Deus já revelou isso no inicio de sua obra é só examinar as escrituras esta lá o tempo todo, nós é que não queríamos comprometimento com estas verdades. Não examinávamos as escrituras sagradas, apenas líamos. Fomos enganados por uma roupagem aparentemente correta e infelizmente fomos enganados pela teologia Católica Romana. Devemos ser humildes e reconhecer nossos erros e acima de tudo pedir perdão a Deus o mais rápido possível! Acredito sinceramente que Deus pela sua infinita misericórdia e graça mais uma vez tem revelado estas coisas em nossos dias para que a Igreja do Senhor saia dos rudimentos do mundo como o Apóstolo Paulo escreveu em:


Gálatas 4: 3 “Assim também nós, quando éramos meninos, estávamos reduzidos à servidão debaixo dos rudimentos do mundo”;


DÉCIMO TERCEIRO: O DÍZIMO DOS DÍZIMOS


Muitos não prestam atenção na palavra de Deus, biblicamente falando, no meio do povo de Israel havia o dízimo dos dízimos.


Números 18: 26 “Também falarás aos levitas, e lhes dirás: Quando dos filhos de Israel receberdes os dízimos, que deles vos tenho dado por herança, então desses dízimos fareis ao Senhor uma oferta alçada, o dízimo dos dízimos.. “


Até que me provem o contrário, eu acredito que o décimo terceiro salário hoje representa o dízimo dos dízimos. O que temos feito com este dinheiro? O povo de Deus tem gasto o dízimo dos dízimos; Isto é o seu décimo terceiro na maior festa pagã do mundo, e quem tem sido beneficiado com isso é o reino das trevas. Eu vejo o décimo terceiro como sementes preciosas que Deus coloca em nossas mãos para semearmos no seu reino, ou seja na verdade e não na mentira, tem muitos cristão que nem o dizimo do décimo terceiro ele apresenta a Deus, tamanho e seu comprometimento com a festa de natal.


II Coríntios 9: 10 “Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, e pão para comer, também dará e multiplicará a vossa sementeira, e aumentará os frutos da vossa justiça”.


Jesus Cristo o varão nos resgatou da maldição


Gálatas 3:13 “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;”


Mesmo porque Jesus só poderia ser usado com trinta anos de idade por varias razões que já abordamos; Porém algo bastante relevante é que sendo ele o segundo Adão, as características deveriam ser iguais. Adão não nasceu como menino ele foi criado e formado como varão, Jesus é o segundo Adão. Isto é maravilhoso você não acha?


I Coríntios 15: 22 “Pois como em Adão todos morrem, do mesmo modo em Cristo todos serão vivificados. Assim também está escrito: O primeiro homem, Adão, tornou-se alma vivente; o último Adão, espírito vivificante.”


Somos eternamente gratos a Deus por ter enviado a Jesus seu único filho, Somos agradecidos por Jesus ter nascido, porém somos gratos a ele por ter crescido, morrido e ressuscitado. Hoje ele está à direita do Pai intercedendo por nós.


ÁRVORE DE NATAL


A árvore sempre foi um objeto sagrado para os pagãos; os druidas acreditavam que os espíritos dos seus deuses residiam nas árvores. A maioria dos pagãos sabia que a árvore representava Ninrode reencarnado em Tamuz! Os pagãos também viam as árvores como símbolos fálicos. Se a palavra de Deus nada diz para comemorarmos o Natal, porque que muitas pessoas fazem uso de árvores de Natal? A maioria das pessoas nem imaginam o quanto Deus abomina este ato ou prática. Vamos analisar a palavra de Deus.


Gênesis 41: 30 “Portanto guardareis o meu mandamento, de modo que não caiais em nenhum desses abomináveis costumes que antes de vós foram seguidos, e para que não vos contamineis com eles. Eu sou o Senhor vosso Deus.”


Levitico 20: 23 “E não andareis nos costumes dos povos que eu expulso de diante de vós; porque eles fizeram todas estas coisas, e eu os abominei.”


Jeremias 10:2 ao 5 “Assim diz o Senhor: Não aprendais o caminho das nações, nem vos espanteis com os sinais do céu; porque deles se espantam as nações, pois os costumes dos povos são vaidade; corta-se do bosque um madeiro e se lavra com machado pelas mãos do artífice. Com prata e com ouro o enfeitam, com pregos e com martelos o firmam, para que não se mova. São como o espantalho num pepinal, e não podem falar; necessitam de quem os leve, porquanto não podem andar. Não tenhais receio deles, pois não podem fazer o mal, nem tampouco têm poder de fazer o bem.”


Eu conheço muitos cristãos que não consegue ver nestes versículos algo relacionado com árvores de Natal. Até dizem: Jeremias está se referindo as pessoas que cortam árvores para fazerem imagens de escultura. Eu concordo plenamente, eu só não compreendo a razão e o porque deles não conseguirem entender o que Deus está proibindo nestas práticas. Ora se Deus está dizendo que é um costume; será que colocar uma árvore de Natal sabendo que é uma festa pagã não é um costume? Costume de quem? Dos povos. Qual é o respaldo bíblico que temos para apoiar certa prática? Não existe. Deus até ordenou alguns costumes ao povo de Israel porém eles ao praticá-los não pecavam. Já no caso em discussão está bem claro: Se você vai colocar uma árvore de Natal o próprio nome já esta dizendo tudo. Se você pode fazer isto, então você pode participar de todas as festas da Igreja Católica haja vista que todas elas são costumes. Existem costumes e costumes o que Deus proíbe aqui é o que esta se relacionando com a idolatria! Talvez você diga: O sangue de Jesus tem poder eu não adoro árvores! Eu só coloco para decoração eu acho muito bonito e decorativo.



O que você acha ou deixa de achar não vai te inocentar. Se for assim o que diremos das pessoas que acham à festa de Hallowen (festa das bruxas) bonita, festa Junina, festa de Cosme e Damião, festa de carnaval etc. Quer dizer que estas pessoas têm esse direito? De forma alguma. Você não tem biblicamente falando, o aval de Deus para sair decorando sua casa em nome dele, não com estes ornamentos. A quem diga: Pastor Moacir Pereira isto já faz parte de nossa família, é um costume uma tradição!



A tradição da árvore de Natal


Uma antiga fábula babilônica é contada até os dias de hoje:


A fábula diz que de um tronco de árvore morta, da noite para o dia este tronco reviveu e se transformou em um grande pinheiro.


A lenda conta que aquele velho tronco simbolizava Ninrode morto e o pinheiro era o retorno de Ninrode como divindade. A sua mãe sempre dizia que seu filho um dia iria voltar e seria um deus poderoso. Na história da Babilônia Ninrode foi deificado em vida, como Merodaque, Tamuz e Bel filho do deus Sol Baal. Entre os druidas, o carvalho era sagrado, entre os egípcios as palmeiras, em Roma era o Abeto, que era decorado com cerejas negras durante a saturnália (Walsh Curiosities of popular customs na pagina 242 Os Escandinavos acreditavam no Odin que era crido como aquele que dava presentes especiais na época de Natal para quem se aproximava de seu Abeto (sua árvore).


A HISTORIA DA ÁRVORE DE NATAL

Como os cultos pagãos estão ligados às estações do ano, conseqüentemente deram origem ao culto solar. Porém, as estações do ano estão ligadas também ao ciclo do florescimento da vegetação. Surgiu, assim, a adoração à plantas, particularmente à árvores. E para dar sentido a esta adoração, os pagãos associaram os seus deuses às respectivas árvores.


No Egito, por exemplo, o deus Osíris "personificava o crescimento da vegetação e das forças criadoras do Nilo", sendo representado, pelo cedro. Outros deuses de outros povos tinham suas representações vegetais: Átis, o abeto (pinheiro), Júpiter, a azinheira, Apolo, o louro, e mais uma infinidade de outros deuses e suas árvores, que não vale a pena mencionar aqui. Contudo, a Bíblia registra sobre esta abominável modalidade de culto pagão, quando fala sobre a Ashera.


Esta era uma deusa Cananéia, chamada também de "Ashera-do Mar", ou "Senhora do Mar", cujo filho era o tão mencionado Baal. Símbolo da fertilidade, para quem era praticada a prostituição cultual, pois tinha o seu equivalente: Asterot (ou Astoret) e Astarte - deusa semítica da vegetação. Era representada por uma figura feminina nua, segurando os dois seios, numa atitude de lascívia. Era também representada por uma espécie de árvore, provavelmente trabalhada. Este costume era do povo de Deus para ornamentar as portas dos templos do Senhor, porem satanás como sempre arruma um jeito de querer deturpar tudo. Esta representação de portas ser ornamentada com imagens é citada em várias passagens bíblicas:


I Reis 16:32 e 33 Também as duas portas eram da madeira de oliveira; e lavrou nelas entalhes de querubins, e de palmas, e de flores abertas, os quais cobriu de ouro; também estendeu ouro sobre os querubins e sobre as palmas.E assim fez à porta do templo ombreiras de madeira de oliveira, da quarta parte da parede.


II Reis 17:16 E deixaram todos os mandamentos do SENHOR, seu Deus, e fizeram imagens de fundição, dois bezerros; e fizeram um ídolo do bosque, e se prostraram perante todo o exército do céu, e serviram a Baal.


II Reis 18:4 Este tirou os altos, e quebrou as estátuas, e deitou abaixo os bosques, e fez em pedaços a serpente de metal que Moisés fizera, porquanto até àquele dia os filhos de Israel lhe queimavam incenso e lhe chamavam Neustã.


II Reis 21:3 Porque tornou a edificar os altos que Ezequias, seu pai, tinha destruído, e levantou altares a Baal, e fez um bosque como o que fizera Acabe, rei de Israel, e se inclinou diante de todo o exército dos céus, e os serviu.


Uma das deusas mais adorada era a Asterot (ou Astarot) e Astarte - deusa semítica da vegetação, o povo fazia para ela imagens esculpidas. Estas imagens por incrível que pareça foram colocadas nas portas do templo do Senhor, nós vasos nas cortinas no reinado de Manasses.


II Reis 21:7 Também pôs uma imagem de escultura, do bosque que tinha feito, na casa de que o SENHOR dissera a Davi e a Salomão, seu filho: Nesta casa e em Jerusalém, que escolhi de todas as tribos de Israel, porei o meu nome para sempre.


II Reis 23:4 e 7 E o rei mandou ao sumo sacerdote Hilquias, e aos sacerdotes da segunda ordem, e aos guardas do umbral da porta que se tirassem do templo do SENHOR todos os utensílios que se tinham feito para Baal, e para o bosque, e para todo o exército dos céus; e os queimou fora de Jerusalém, nos campos de Cedrom, e levou as cinzas deles a Betel.


II Reis 23:7 Também derribou as casas dos prostitutos cultuais que estavam na Casa do SENHOR, em que as mulheres teciam casinhas para o ídolo do bosque.


I Reis 18:19 Agora, pois, envia, ajunta a mim todo o Israel no monte Carmelo, como também os quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal e os quatrocentos profetas de Aserá, que comem da mesa de Jezabel.


Note que o paganismo tomou uma proporção tão grande que no reinado de Acabe Jezabel sua esposa tinha 400 profetas de Asera (Astarot). Satanás sempre levou o povo de Israel adorar arvores. Porém, quando Gideão destruiu o altar de Baal e cortou a Ashera, mostrou que se tratava de uma árvore: "...disse o Senhor a Gideão; Toma um dos bois de teu pai, a saber, o segundo boi de sete anos, e derriba o altar de Baal que é de teu pai, e corta a asera que está ao pé dele. Edifica ao Senhor teu Deus um altar no cume deste lugar forte, na forma devida; toma o segundo boi, e o oferece em holocausto, com a lenha da asera que cortaste".


Juízes 6:25-26 E aconteceu, naquela mesma noite, que o SENHOR lhe disse: Toma o boi de teu pai, a saber, o segundo boi de sete anos, e derriba o altar de Baal, que é de teu pai, e corta o bosque que está ao pé dele.E edifica ao SENHOR, teu Deus, um altar no cume deste lugar forte, num lugar conveniente; e toma o segundo boi e o oferecerás em holocausto com a lenha que cortares do bosque.


Ora, lenha não se tira de uma estátua, e sim de árvores. Outra prova evidente está na seguinte passagem deDeuteronômio 16:21 "Não plantarás nenhuma árvore como asera , ao pé do altar do Senhor teu Deus, que fizeres". Segundo Davis, a Ashera, cujo plural é Asherim, é o nome de algum tronco de árvore da qual eram tirados os ramos, e se tornava símbolo de uma deusa com este nome de Aserá." Na Bíblia de tradução de João Ferreira de Almeida, na versão "Revista e Atualizada" é traduzido por "bosque" ; na versão "De Acordo com os Melhores Textos em Hebraico e Grego", como também na esgotada "Tradução Brasileira" mantém-se a palavra original - Ashera. Porém, uma coisa está bem claro: Esta deusa, representada, às vezes, por uma estatueta, era também representada por uma árvore considerada sagrada, ou o seu tronco, pois ela podia ser plantada. (Deuteronômio 16:21). Hoje, o enfeitado pinheiro de Natal tomou o lugar da Ashera .


Ele é colocado até defronte dos púlpitos, como se o Senhor Jesus tivesse algo a ver com tão abominável símbolo. No passado, o pinheiro estava ligado aos povos bárbaros, e o culto à árvores sagradas era muito apreciado pelos romanos.Eles tinham, por exemplo, o carvalho sagrado de Diana, localizado num bosque também considerado sagrado - o "Santuário de Nemi". Os bárbaros, particularmente os germanos e celtas, criam no chamado "espírito da árvore", Entidades que habitavam dentro das árvores, principalmente nos carvalhos mais velhos.


Daí se originaram os druídas - sacerdotes oficiantes de uma série de magias e rituais. Os druídas pertenciam à uma classe recrutada entre as crianças da aristocracia guerreira, e tinham grandes poderes dentro da sociedade celta. A palavra druída - druí (singular), e druad (plural) provavelmente significa: sabedoria grande, profunda sabedoria do carvalho. E entre suas atividades se incluiam sacrifícios humanos. Para os germanos, o carvalho era a árvore do deus Donar, chamado também de Thor, Odin, Wodan. E foi com eles que, o pinheiro de Natal teve o seu impulso inicial, dado provavelmente por missionários católicos. Conta a lenda que Vilfrido , um desses missionários, quando pregava aos pagãos da Europa, teve problemas com o culto às árvores. Em frente à sua igreja havia um velho carvalho, e os bárbaros criam que ali dentro habitava um espírito.


Na tentativa de convencê-los que suas crenças eram infundadas, ele resolveu derrubar a árvore. Coincidentemente, armou-se uma tempestade e no momento em que a árvore caiu, um raio despedaçou o seu tronco, espalhando-o por todos os lados. Havia, porém, um pinheirinho no local da queda que nada sofreu. Para os bárbaros, ficou óbvio que era a manifestação de Donar, acompanhado de sua comitiva: tempestade e relâmpagos. Portanto, não tinham nada a perder quando Vilfrido declarou que aquela manifestação era do Deus dos cristãos, e que o pinheirinho passara a ser do menino Jesus. Outra história (se é lenda não sei), conta que Bonifácio (673-754 d.c.), quando encontrou os bárbaros adoradores de árvores, em Geismar, Alemanha - centro religioso desses povos - resolveu derrubar um velho carvalho, e com a madeira edificou uma igreja em homenagem a "são" Pedro. O culto às árvores sempre sobreviveu, e em 1539 havia ornamentação com árvores nas casas e nas igrejas. Em 1671, havia comemorações na França, com árvores enfeitadas, provavelmente introduzidas por Charlotte Elizabette da Baviera, princesa do Palatinado; e assim chegou até aos nossos dias. Quanto aos enfeites das árvores de Natal, segundo a Enciclopédia Delta Universal (vol. 10 pág. 5608, da edição de 1980), são diversas as suas procedências. Provavelmente começaram com os escandinavos que decoravam suas árvores com redes de pescas, assim como os poloneses que o faziam com velas e ornamentos de papel brilhante. Muito cristãos dizem: Nós não adoramos arvores! Realmente os verdadeiros cristãos não adoram árvores, porém estão enlaçados com os costumes dos povos, na sua ignorância estão fazendo algo que o nosso Deus abomina.


Deuteronômio 16:21 “Não plantarás nenhuma árvore como asera, ao pé do altar do Senhor teu Deus, que fizeres, para ti”.


Por incrível que pareça naquela época às árvores serviam para adoração e culto doméstico. Não é diferente em nossos dias. Sabemos que muitos o fazem na sua ignorância.Quantas vezes eu me lembro no inicio da obra no Rebouças, nós colocávamos a arvore de Natal ao pe do altar de Deus com aquelas luzes malditas piscando sem parar, Que Deus nos perdoe! Quantos lares que enfeitam suas casa com Asera e não sabem. Que Deus ilumine o entendimento do seu povo.


Oséias 4: 12 e 13 “O meu povo consulta a sua madeira, e a sua vara lhe dá respostas, porque o espírito de luxúria os enganou, e eles, prostituindo-se, abandonam o seu Deus. Sacrificam sobre os cumes dos montes; e queimam incenso sobre os outeiros, debaixo do carvalho, do álamo, e do terebinto, porque é boa a sua sombra; pôr isso vossas filhas se prostituem, e as vossas noras adulteram.”


PORQUE ENFEITAR ÁRVORES DE NATAL


Na Idade Média as pessoas acreditavam nos espíritos das árvores, enfeitavam árvores todos os anos durante o Inverno. Quando no outono as folhas caíam, pensavam que os espíritos das árvores as tinham abandonado. Isto deixava o povo receoso de que não pudessem regressar a essas árvores na Primavera seguinte. Se tal acontecesse, as árvores ficavam nuas e não dariam mais frutos. Para fazer com que os espíritos regressassem às árvores, penduravam-se nas mesmas decorações de pedras pintadas ou de panos coloridos. A idéia era a de tornar atraente as árvores para que os espíritos regressassem e as habitassem de novo. Para encanto de todos, isto funcionava maravilhosamente bem, e todos os anos, na Primavera, as folhas despontavam novamente nas árvores. Depois deste costume, as pessoas começaram a trazer uma árvore para dentro de casa no período do Natal. Quando o novo costume de trazer para dentro de casa pequenos abetos, teve início na Alemanha, era perfeitamente natural acrescentar-lhe enfeites. Estes passaram a ser variados: doces, rebuçados, correntes de pequenas bolas de vidro, ornamentos de papel, velas e muitos mais. Devemos salientar o fato de que hoje as velas não são utilizadas por serem consideradas perigosas e foram substituídas por pequenas lâmpadas elétricas coloridas ou não.


coroa de azevinho, coroa de natal


Além dos principais costumes natalinos de cada povo, tem-se adotado outros que são de origem pagã. A coroa verde adornada com fitas e bolas coloridas que enfeitam as portas de tantos lares é de origem pagã. Dela disse (Frederick J. Haskins em seu livro "Answer to Questions" (Respostas a algumas Perguntas):


"Se remonta aos costumes pagãos de se adornar edifícios e lugares de adoração para a festividade que se celebrava ao mesmo tempo do Natal. A árvore de natal vem do Egito e sua origem é anterior a era cristã”.Esta prática é muito apreciada em épocas de Natal. As pessoas, na ânsia de decorarem suas casas para a festa de Natal, colocam nas portas as com o coroas de azevinho ou coroa de Natal. Porque? Qual seria a finalidade? O que muitos não sabem é que a coroa de azevinho é o símbolo da coroa que os soldados colocaram em Jesus. Quando Jesus morreu, os judeus para zombar dele colocavam a coroa de azevinho nas portas para o ridicularizarem e ao mesmo tempo era uma mensagem para os cristãos dizendo matamos aquele que dizia ser o Rei dos Judeus. Hoje é claro não tem os espinhos, as coroas são de um ornamento esplendoroso, e de certa forma enche os olhos dependendo da criatividade da coroa. Eu mesmo vi uma na Korea do Sul que fiquei de certa forma impressionado pelo tamanho e beleza. Não importa como ela é feita o símbolo é o mesmo. Este é apenas um dos significados, existem dezenas, muitos querem provar ao contrário dizendo que é um símbolo de prosperidade, paz e proteção contra o mal olhado. As pessoas acreditavam que Baco o homem que se tornou o deus do vinho fazia uso dizendo que o azevinho era sagrado! Mais tarde seria conhecida como guirlanda!


A GUIRLANDA


Dentre os costumes pagãos, havia o de presentear as pessoas com ramos verdes, nas festas do Ano Novo, em Janeiro. Cria-se que carregando os ramos para dentro de casa, estariam trazendo as bênçãos da natureza, pois, "para os pagãos, a natureza é portadora de espíritos e divindades". Talvez venha daí o surgimento da guirlanda dos dias de hoje. O Natal, na verdade, é um sincretismo religioso feito nos séculos III e IV d.C., para que pudesse ser passados à posteridade todo o ritual e abominação pagã. É uma festa pagã, onde o nome do Senhor Jesus foi usado apenas como pretexto, fazendo-O de palhaço e espetáculo para o mundo. Se pensarmos que toda aquela simbologia era válida apenas para a época em que os pagãos cultuavam seus deuses, estamos enganados. Se assim fosse, não haveria razão de mantê-las nesta festa. Há uma dupla finalidade na existência do Natal: Além das mensagens inerentes, há um atrativo que chama todo mundo a participar do seu ritual. Assim como a Saturnália foi para os romanos.


A MAGIA DO NATAL


Cada participante desta festa é infelizmente são cúmplices de sua magia. Foi uma forma que Satanás achou para oferecer a sua ilusória proposta de paz e harmonia, transformando assim o mundo na "Saturnia Tellus".


Por outro lado, suas simbologias, rituais, mensagens ocultas, destinadas aos praticantes dos rituais de ocultismo, bruxaria e feitiçaria são rituais pagãos que sobreviveram até os dias de hoje. As evidências desta verdade, além do que foi mostrado até agora nesse trabalho, são as crescentes publicações de magia, bruxaria, ocultismo, adivinhação, facilmente encontrados em qualquer banca de jornal ou livraria, onde estão também incluídas as simbologias de Natal. Uma das grandes provas da ligação do Natal com rituais de magia, é o chamado "espírito do Natal", onde o ambiente é modificado pelos enfeites - símbolos de significados ocultos. Juntamente com as músicas, é criado um clima de mistério, e esta sensação atinge qualquer pessoa de qualquer crença, católicos, espíritas, possivelmente budistas, muçulmanos, e até os ateus, criando uma espécie de confraternização. O estranho é que atinge incrédulos e crentes, o que evidencia que esta magia existe e tem grande poder de penetração no mundo.

Como o povo de Deus poderia participar desta festa, sabendo de sua ligação com o ocultismo, magia, e feitiçaria? Está evidente a finalidade do Natal como portador de mensagens não bíblicas mas mensagens destinadas aos que perecem.Os cristãos é que procuram cristianizar o Natal. Se o mundo age desta forma, não é de admirar, pois faz o que lhe é próprio. Mas os filhos de Deus que têm a função e a responsabilidade de ser luz do mundo e sal da terra, quando comemoram o natal sabendo o que ele significa se fazem pior do que o mundo, pois desvirtuam totalmente a sua função. Jesus disse:


Mateus 5:13-16 "Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? Para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; nem os que acendem uma candeia a colocam debaixo do alqueire, mas no velador, e assim ilumina a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas, e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus".


Devemos nos distinguir deste século mau, pois para isto estamos aqui! Não somos iguais ao mundo - apesar de estarmos sujeitos às mesmas paixões e pecados - depois de sermos atingidos pela graça de Deus, na pessoa do Senhor Jesus, temos armas espirituais para não andarmos mais como escravos do pecado do mundo e do diabo. E estamos aguardando a redenção total, na Sua volta. Como servos de Deus, é necessário que o nosso testemunho seja completo. Quando procuramos fazer a vontade de Deus, cumprindo o mandamento de sermos o sal da terra, a luz do mundo, é inevitável termos atitudes diferentes dos incrédulos.


Quando fazemos isto, muitos nos acusam de fanáticos, radicais, extremistas, ou de não termos amor para com os outros. Não sabendo eles que foi exatamente este o exemplo dado pelo próprio Senhor Jesus.

Marcos 11:15-18 E vieram a Jerusalém; e Jesus, entrando no templo, começou a expulsar os que vendiam e compravam no templo; e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas.E não consentia que ninguém levasse algum vaso pelo templo.E os ensinava, dizendo: Não está escrito: A minha casa será chamada por todas as nações casa de oração? Mas vós a tendes feito covil de ladrões.E os escribas e príncipes dos sacerdotes, tendo ouvido isso, buscavam ocasião para o matar; pois eles o temiam porque toda a multidão estava admirada acerca da sua doutrina.

João 2:13-16 E estava próxima a Páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.E achou no templo os que vendiam bois, e ovelhas, e pombos, e os cambiadores assentados.E, tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, bem como os bois e ovelhas; e espalhou o dinheiro dos cambiadores, e derribou as mesas,e disse aos que vendiam pombos: Tirai daqui estes e não façais da casa de meu Pai casa de vendas.

Romanos 12:2 E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

Tiago 4:4 e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.


Conhecemos estes versículos, e sabemos que é a palavra de Deus, porem temos dificuldade de obedece-los na integra, sabe porque? Porque não queremos contrariar as pessoas, nós sempre estamos preocupados com a família com os amigos etc. Nunca com a palavra de Deus!


OS SINOS


Os antigos acreditavam que o barulho que os sinos emitiam afastavam os espíritos maus, e como nem todos podiam comprá-los, emplastou-se a idéia de que ter o símbolo do sino em casa já bastava para que os espíritos fossem afugentados das casas no dia de Natal.


AS VELAS


Seguindo a festa pagã de Saturnália ou Solstício de inverno, os Romanos acendiam velas para pediram ao deus sol que brilhasse de novo, pois nesta altura do ano a escuridão e o frio era algo terrível; as velas eram como oferendas ao deus sol. Outros acreditavam que as velas Representariam o fogo do recém-nascido deus-sol. Os pagãos do mundo todo apreciam e usam velas em seus rituais e cerimônias. Eles também acreditam que certas cores representam poderes específicos. O uso extensivo de velas é normalmente uma boa indicação que o serviço é pagão, não importa qual seja o traje exterior. Os cristãos foram sutilmente sendo enganados e hoje é muito comum você ver em lares de cristãos em épocas de Natal suas mesas enfeitadas com velas. É lamentável dizer que muitos dizem que isto não é nada, mas somente uma decoração. Não esqueça que tudo isto são costumes dos povos pagãos e Deus abomina. Observação Ter vela em casa para casos de emergências é uma coisa, o que não se pode fazer é tela como símbolo de paganismo, muitos enfeitam suas casa sem mesmo prestar atenção no que estão fazendo. Geralmente velas de enfeites estão identificando rituais pagãos. Mesmo que seja em bolo de aniversario.O grande problema é que a maioria das pessoas não se importa com estas coisas, e pior nem procuram saber se aquilo é da vontade de Deus! Eu já fui em muitos lares de homens e mulheres de Deus e é muito comum você ver, por exemplo: Anjinhos enfeitando suas luxuosas salas. De onde vem esta idéia de anjos merins ? Da bíblia não é? Não existe anjinho da guarda! Gostaria muito de abordar este assunto em outra oportunidade, agora tenha certeza de uma coisa anjinhos da guarda é coisa da igreja católica!


SATANÁS FARA DE TUDO PARAQUE VOCÊ A CONTINUE NO ENGANO!



Se esta palavra chocou você, imagine a mim pregador da palavra de Deus. Confesso que fiquei muito angustiado, e por muitos dias relutei com Deus e comigo mesmo em dado momento Satanás quis colocar no meu coração que eu estava blasfemando contra Deus. Foi uma guerra ferrenha, pois tal idéia parecia um absurdo para mim. Eu dizia: “não pode ser”! A final de contas Jesus nasceu e ele é o Salvador do mundo, o meu Salvador; não posso ter sido enganado por todos estes anos. Graças a Deus por ele ter me revelado em sua palavra que o meu Salvador não era um menino e sim o seu filho varão.


Deuteronômio 12:30 “guarda-te para que não te enlaces para as seguires, depois que elas forem destruídas diante de ti; e que não perguntes acerca dos seus deuses, dizendo: De que modo serviam estas nações os seus deuses? pois do mesmo modo também farei eu.”



A SÍNDROME DO NATAL OU O ESPIRITO NATALINO


A síndrome do Natal nada mais é do que aquele desejo ardente de que tudo tem que acontecer antes e durante o Natal. Como exemplos, vamos analisar algumas coisas que acontecem nesta época que ninguém presta atenção!



¨ Vai chegando à época do natal, começam as cobranças, um cobra do outro!Esta chegando o natal dizem eles, eu quero isso eu quero aquilo outro etc. A mulher cobra do marido o marido cobra da mulher.O desejo incontrolável de trocar os móveis, o carro, a casa e etc. Não por necessidade, mas por motivação em torno do Natal, a necessidade já existia há muito tempo.


¨ As pessoas resolvem pintar a casa, arrumar o carro, reformar o banheiro, etc. Tudo isso dentro de um espírito natalino. O mais importante não é a pintura ou a reforma é o prazer de chegar o dia da festa e a pessoa estar ali como se uma grande missão fosse comprida. Porque isto não aconteceu alguns meses atrás? Simplesmente porque não havia motivação; Os filhos não eram ou davam motivos, a esposa muito menos, mas a festa de Natal trouxe a grande motivação! Estas pessoas (como nós alguns anos atrás), estão sendo guiados pelo espírito de Noel (Natal) pelo deus Mamon.


¨ Nesta época as pessoas invadem as lojas numa busca desenfreada, compram o que podem e o que não podem com uma condição. Desde que a loja entregue antes do Natal. Ai da loja se não entregar; As ameaças de cancelamento do produto são muitas. Alguns chegam devolver da porta de casa os produtos comprados, porquê? Você pode não acreditar! Esta é a síndrome Natalina o mais importante não é o bem adquirido e sim a festa que seria decorada com aquele bem. Depois da festa, tudo perde a graça.


¨ Banheiro tem que ficar pronto até o Natal, se não ficou, depois não tem motivação para terminá-lo, fica para o próximo Natal!


¨ Eu conheço mulheres que o ano inteiro não conseguem convencer o marido a trocar a tampa do banheiro; quando chega às vésperas do Natal o banheiro inteiro é reformado. É a Síndrome do Natal!


¨ Há pessoas que não conseguem dar aos seus filhos ou aos seus parentes um presente no dia do seu aniversário, quando chega o Natal ele se esforça e conseguem presentear quase todos de sua família.


¨ Os patrões o ano todo, nem lembram que os funcionários existem, nesta época o espírito de Noel deixa-os bonzinhos, bonzinhos!


¨ Nas casas de muitos, o ano inteiro é a maior bagunça, ninguém liga para limpeza ou para a organização, nesta época as pessoas dizem: meu Deus! O Natal está chegando preciso dar uma geral nesta casa. Observe o termo “o Natal está chegando”, quem está chegando? Noel! A festa é dele, tudo tem que estar pronto para ele.


¨ A síndrome Natalina leva as pessoas viajarem dia e noite para passar o Natal com seus parentes; Será que o motivo são os parentes? Ou eles estão simplesmente viajando por causa da festa de Natal. Porque estas pessoas não as visitam em suas férias ou em outras épocas do ano? Seria a falta de condições? Tempo? Não! A síndrome do Natal leva as pessoas à escravidão pensando que em outras épocas não se pode fazer nada.


¨ A síndrome do Natal leva as pessoas lembrarem dos pobres, das crianças, dos favelados, dos abandonados nas ruas, etc. Campanhas e mais campanhas são realizadas em prol dos menos favorecidos nesta época do ano. E nos outros meses do ano porque as pessoas não continuam no mesmo espírito? Simplesmente porque a festa de Natal é mais importante do que os seres humanos. Passou a festa tudo volta ao normal. O inimigo das nossas almas só usou estas pessoas por uma única razão: comprometê-las com a maior festa comercial e pagã do mundo; Onde ele é adorado espiritualmente como deus Mamon o deus das riquezas, o deus da fortuna. Obs.: Nesta época Satanás é adorado através do espírito das pessoas levando as mesmas a se consolidar umas com as outras. Neste espírito Natalino, o inimigo faz com que as pessoas invistam na mentira usando o menino Jesus como símbolo de adoração. Deus não nos dá o direito de adorar o menino Jesus como salvador, já descobrimos que o nosso Salvador é o filho varão o próprio Jesus como varão respondeu a Satanás: “Só o Senhor adorarás e a Ele se prostrarás.” Porém ele tem convencido facilmente as pessoas, e até mesmo os cristãos a cultuar e adorar o menino Jesus. Além do mais o inimigo leva as pessoas a gastar todo o seu salário, suas economias e o décimo terceiro. Numa festa que Deus abomina. Porque tarda a sua benção? Porque o povo de Deus tem tanta dificuldade de prosperar? Você acha que Deus vai prosperar você! Para você continuar investindo na mentira? De maneira nenhuma. Seja Deus verdadeiro e todo o homem mentiroso!



COMO DEVEMOS AGIR A PARTIR DE AGORA?


1 Tirá-la totalmente do nosso coração, lançar fora todo o sentimento que nos norteia e que nos acompanha desde criança, no que se diz respeito ao Natal. Isto não vai de forma alguma desmerecer o nosso Salvador, pelo contrário ele vai ser glorificado muito mais agora. Já que descobrimos as artimanhas do diabo. Somos gratos pelo nascimento do menino Jesus, porém devemos ser eternamente gratos pelo filho o Cristo Eterno que deixou sua glória nos céus se fez carne e habitou em nosso meio. Não esqueça que o Salvador do mundo, não é um menino e sim um varão homem.


João 17:17 “Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade”.


Mateus 15:9 “Mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homem”.


Mateus 15:6 “E assim por causa da vossa tradição invalidastes a palavra de Deus”.


2 Instruirmos nossos filhos na verdade e quem quiser saber, não crie uma crise familiar, se esta revelação chocou a mim e a você, certamente vai chocar outras pessoas principalmente quem não conhece a palavra de Deus. Nos livrarmos de todos os enlaces, enfeites ou qualquer coisa que lembre esta festa pagã. Como árvores de Natal, fotografias com papai Noel, cartões de Natal; tudo o que identifica esta festa maldita. Não interessa para o povo de Deus estas lembranças, mesmo que tenham mensagens com versículos bíblicos.


3 Não ficar sujeito a este dia, faça deste dia um dia comum, por mais que as pessoas tentem te persuadir, não esqueça: Deus não aprova esta festa. Não compre nada que caracterize esta festa maldita, não dê este prazer, este gosto a satanás de ser exaltado através da sua prosperidade. Como podemos a partir de agora comprar presentes, comida importada e outras coisas para comemorar esta festa pagã, sabendo que Deus não é glorificado.


Mateus 6:24 “Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou há de odiar um e amar o outro ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom. ”


4 Só devemos comprar o necessário sem ter o espírito de Noel ou Natal. É nesta época que o deus Mamon é mais adorado, depois vem o carnaval que é também a festa dele, ou seja, do Rei Momo, porém é no Natal que ele é adorado espiritualmente e no carnaval ele é adorado no corpo físico ou seja na carne.


5 Você não está proibido de dar presentes, ou receber presentes só escolha outro mês e nunca mais diga que é presente de Natal. Quando alguém diz: Eu ganhei este presente de Natal, nem sabe o que está dizendo. Preste atenção neste momento, por favor, quando você diz ganhei este presente de Natal; você está dizendo: ganhei de Noel! Nós sabemos quem é Noel (São Nicolau). Ninguém diz nesta época ganhei este presente do meu pai ou da minha mãe, todos dizem ganhei de Natal (Noel).


6 Você não está proibido de fazer uma festa, reunir a família só não faça neste mês ou neste dia, e fazendo a festa não mencione festa Natal, se for aniversário de alguém é feliz aniversário e tire a vela do bolo por favor. Esta é uma outra história que no momento não podemos entrar em detalhes.


7 Devemos aproveitar esta época para evangelizar as pessoas. Obs. O cuidado deve ser um ponto fundamental, lembrando que as mesmas não possuem o conhecimento a este respeito. Não esqueça que esta revelação é chocante à primeira vista. Não crie confusão, seja sábio, as pessoas serão convencidas pelo Espírito Santo.


Você não nasceu para fazer o papel do Espírito Santo, como também não podemos usar o Natal como um cavalo de batalha, mesmo sabendo que é uma festa pagã.


8 Não confundir Natal com passagem de ano, desejar um feliz ano novo não tem nada ver com festa pagã. Embora muitos continuem na idolatria mesmo na passagem de ano. Exemplos: colocando roupas com certas cores para dar sorte, comer certos tipos de alimentos, simplesmente porque as pessoas acham que fazendo assim o ano será melhor do que o anterior, passar o ano na praia em frente ao mar, só se você quiser adorar o diabo. Cuidado com as armadilhas de satanás principalmente nesta época do ano no que se diz respeito a passagem de ano.


9 Se alguém te desejar um feliz Natal! Responda feliz ano novo! Se você responder feliz Natal, você estará se compactuando. Esta saudação faz parte de uma festa pagã e idólatra; você continuará ofendendo a Deus do mesmo jeito. Se idolatria traz felicidade para as pessoas, então podemos afirmar que a palavra de Deus está errada, se podemos saudá-las com feliz Natal, não haverá problema em saudarmos os macumbeiros com sarava, axé, etc. O sentido é o mesmo; Você concorde ou não. Deus chama isso de idolatria!


10 Ao ganhar um presente de Natal o que devemos fazer? Não seria uma grande oportunidade de falar de Jesus para esta pessoa? Orientando-a A respeito desta festa pagã! Um dos conselhos que temos dado dentro do nosso ponto de vista é que não temos nada contra as pessoas que nos presenteiam, pelo contrário, estas pessoas merecem nosso amor, respeito e carinho. A atitude que tiveram foi à mesma que tínhamos antes de conhecermos a realidade do Natal. Se você tiver o espírito de Deus ele te iluminará. Algumas sugestões: Primeiramente explique as inúmeras razões porquê não podemos ser presenteados dentro da característica do Natal, depois diga que você só aceitaria o presente se tivesse outro sentido. Como o seu aniversário ou amizade, nunca de Noel (Natal).


Obs. Na maioria das vezes os nossos parentes não gostam da gente por sermos evangélicos eles dizem que somos loucos etc. Os espíritas nos chamam de fanáticos e os Católicos dizem que só a igreja deles é que salva. Os macumbeiros, feiticeiros e os esotéricos dizem que somos uma maldição querendo mudar o mundo.


Quando chega o Natal todos participam da mesma festa e dizem que o que faz isso é o “Espírito Natalino”. Que espírito é este? Será este o espírito de Deus? Eu tenho certeza que da parte de Deus não é, Deus não é homem para que minta. Eu acredito que nós estávamos entrando no espírito deles, o espírito Natalino é o espírito de Noel. Não esqueça que, O filho do deus sol foi substituído pelo menino Jesus e o menino Jesus foi substituído por São Nicolau e ele foi substituído por papai Noel.


11 Devemos prestar atenção nos alimentos que ingerimos nesta época, muitos me chamaram de fanático , louco, e que estou exagerando . Porém vamos colocar você a par de alguns riscos que o povo de Deus está correndo!


Muitos pastores que conheço discordam do nosso ponto de vista, e até nos ridicularizam quando tocamos ou abordamos neste assunto. Fazendo uso da palavra de Deus, descobriremos se há ou não possibilidades de alguém através dos alimentados ingeridos nestas festas trazer algum mal para sua vida.


O pecado original começou numa simples conversa levando a mulher Aingerir algo que Deus havia proibido.


Gênesis 2:16 e 17 “Ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim podes comer livremente; mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, desta não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás. “


PODE ALGUÉM PERDER A BENÇÃO DO SENHOR POR TER INGERIDO ALIMENTOS?


Muitos pastores dizem que não tem nada a ver. Imagine que alguém pode perder a bênção do Senhor ingerindo alimento! Vamos examinar as escrituras:


O POVO DE ISRAEL SOFREU DURAS PENAS POR PARTICIPAREM DE UMA FESTA PAGÃ.


Um dos casos mais lamentáveis nas escrituras sagradas, sem dúvida foi o que Balaão fez com o povo de Israel. Ele como profeta deveria proteger o povo contra a idolatria, acabou se vendendo e fazendo o povo pecar comendo coisas sacrificadas aos ídolos. Números nos capítulos 22 ao 25 conta toda a história. No começo Balaão não se vendeu, porém mais tarde persuadido pelos prêmios oferecidos por Balaque, ele mesmo revelou ao rei que só existia um jeito do povo de Deus ser amaldiçoado seria comendo coisas oferecidas aos ídolos.


Números 25:1 ao 3 “Ora, Israel demorava-se em Sitim, e o povo começou a prostituir-se com as filhas de Moabe, pois elas convidaram o povo aos sacrifícios dos seus deuses; e o povo comeu, e inclinou-se aos seus deuses. Porquanto Israel se juntou a Baal-Peor, a ira do Senhor acendeu-se contra ele.”


Números 31: 16 “Eis que estas foram as que, por conselho de Balaão, fizeram que os filhos de Israel pecassem contra o Senhor no caso de Peor, pelo que houve a praga entre a congregação do Senhor”.


Deus ficou tão irado de seu povo ter participar daquela festa pagã, que chamando Moisés, mandou matar enforcados todos os cabeças do povo, isto é, os líderes.


Números 25:3 ao 5 “Porquanto Israel se juntou a Baal-Peor, a ira do Senhor acendeu-se contra ele. Disse, pois, o Senhor a Moisés: Toma todos os cabeças do povo, e enforca-os ao Senhor diante do sol, para que a grande ira do Senhor se retire de Israel. Então Moisés disse aos juizes de Israel: Mate cada um os seus homens que se juntaram a Baal-Peor.”


24 mil pessoas morreram por causa deste pecado!


Números 25:9 “Ora, os que morreram daquela praga foram vinte e quatro mil”.


A palavra de Deus é bem clara: não devemos seguir o exemplo de Balaão


II. Pedro 2: 12 ao 22 “Mas estes, como criaturas irracionais, por natureza feitas para serem presas e mortas, blasfemando do que não entendem, perecerão na sua corrupção, recebendo a paga da sua injustiça; pois que tais homens têm prazer em deleites à luz do dia; nódoas são eles e máculas, deleitando-se em suas dissimulações, quando se banqueteiam convosco; tendo os olhos cheios de adultério e insaciáveis no pecar; engodando as almas inconstantes, tendo um coração exercitado na ganância, filhos de maldição; os quais, deixando o caminho direito, desviaram-se, tendo seguido o caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio da injustiça, mas que foi repreendido pela sua própria transgressão: um mudo jumento, falando com voz humana, impediu a loucura do profeta. Estes são fontes sem água, névoas levadas por uma tempestade, para os quais está reservado o negrume das trevas. Porque, falando palavras arrogantes de vaidade, nas concupiscência da carne engodam com dissoluções aqueles que mal estão escapando aos que vivem no erro; prometendo-lhes liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção; porque de quem um homem é vencido, do mesmo é feito escravo. Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo pelo pleno conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, ficam de novo envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior que o primeiro. Porque melhor lhes fora não terem conhecido o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado. Deste modo sobreveio-lhes o que diz este provérbio verdadeiro; Volta o cão ao seu vômito, e a porca lavada volta a revolver-se no lamaçal.”


E muitos com a bíblia nas mãos dizem que o que entra pela boca não contamina o homem. Outros dizem não é só você fazer uma oração e pronto! Porem não é isso que a palavra de Deus nós revela. Eu vejo nós versículos acima um alerta para o povo de Deus! Não podemos brincar com a idolatria e muito menos estar na roda dos escarnecedores. O povo de Deus quando prepara uma ceia de Natal ou participa destes banquetes está no mesmo pecado de Balaão. Não podemos comer coisas sacrificadas aos ídolos será que a festa de Natal não é uma festa idólatra?


Judas 11 “Ai deles! porque foram pelo caminho de Caim, e por amor do lucro se atiraram ao erro de Balaão, e pereceram na rebelião de Coré.”


Apocalipse 2: 14 “entretanto, algumas coisas tenho contra ti; porque tens aí os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, introduzindo-os a comerem das coisas sacrificadas a ídolos e a se prostituírem.”


Muitos pastores se apegam em alguns versículos para tentar justificar esta festa pagã. Dizendo: “não tem problema tudo que se vende no açougue podemos comer, não podemos julgar os nossos irmãos pelo que comem, etc.” Nós temos o conhecimento destes versículos, já examinamos, e chegamos à conclusão de que realmente o que Paulo está escrevendo é a mais pura verdade. Não podemos ficar fixos na lei etc. Porém não estamos tratando de qualquer comida estamos falando de comidas e coisas sacrificadas aos ídolos. Quando Paulo escreve aos crentes de Roma ele não estava se deparando com coisas sacrificadas aos ídolos e sim a respeito dos que ainda estavam na lei e Paulo foi muito claro, dizendo tome cuidado você que esta debaixo da graça você que come carne de porco para não julgar aquele que não come, você que guarda o sábado para não julgar aquele que guarda. Paulo estava dizendo se ele faz ou deixa de fazer não julgue Pois todos compareceremos perante o tribunal de Deus. Esta palavra de Paulo não se refere à idolatria e sim a costumes Judaico. Romanos 14- 3 ao 23 é Só ler com atenção estes versículos e chegaremos a conclusão que o apostolo Paulo se refere a lei com seus cerimoniais. Qualquer leigo sabe disso!


Devemos observar o que Paulo diz nos versículos a baixo


Atos 15: 29 “Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição; e destas coisas fareis bem de vos guardar. Bem vos vá.”


I Coríntios 10:7 Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles; porquanto está escrito: O povo assentou-se para comer e beber e levantou-se para divertir-se.


Devemos examinar com cuidado I Coríntios 8:1 ao 13


I Coríntios 10: 21 “Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice de demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa de demônios.”


1 Coríntios 10:20 Antes, digo que as coisas que eles sacrificam, é a demônios que as sacrificam e não a Deus; e eu não quero que vos torneis associados aos demônios.


Esta história de que podemos comer de tudo, que não tem problema nenhum, não é bem assim! O problema em si não é o alimento e sim a característica ou o propósito do alimento ingerido. Eu mesmo já expulsei demônios de pessoas; Estas pessoas estavam com o estômago cheio de macumba. Durante ou após a libertação já presenciei várias destas pessoas expelirem pela boca objetos e alimentos que haviam ingerido em alguns rituais de feitiçaria.


O que chama atenção é que muitos destes alimentos as pessoas tinham ingerido há alguns anos atrás; Como pode ser isto? Quando as pessoas ingerem comidas oferecidas aos demônios, elas dão legalidade através destes alimentos, Satanás por sua vez coloca no corpo destas pessoas doenças e coisas que muitas vezes a nossa razão desconhece. Exemplos: É muito comum expulsar demônios de pessoas e derrepente as pessoas começarem vomitar cachaça, charutos, cabelos, pregos, alfinetes, crina de cavalo, arames, etc. Como estas coisas foram parar no estômago das pessoas? Simplesmente ingerindo comidas oferecidas aos demônios! Eles se encarregam de desmaterializar ou materializar este tipo de comida em objetos cortantes para fazer as pessoas sofrerem. Há pouco tempo atrás em um programa de tv o apresentador mostrou uma mulher que quase todos os dias ele tirava agulhas de seu corpo, isto não era psicológico era uma realidade e tem sido a realidade de muitas pessoas que do nada aparecem com objetos estranhos em seu corpo. Na maioria das vezes ninguém consegue diagnosticar por se tratar de algo espiritual.


Cuidado com os alimentos Natalinos!


Eu aconselho as pessoas, a não ingerir alimentos principalmente que tenham as características do paganismo seja qualquer tipo de festa! A quem diga se você orar pelo alimento não tem problema, eu entendo que se você estiver na ignorância mesmo sem orar Deus não levara em conta porem se você souber que aquele alimento foi consagrado aos ídolos aos demônios, você será totalmente culpado e Deus ira requerer de você! Devemos sempre orar pedindo que Deus consagre os alimentos por uma simples razão. Pessoas que fazem o mal tem cara de gente! Você sabe se os donos daquela lanchonete ou aquele restaurante não fazem oferendas ou trabalhos aos demônios? Talvez você esteja dizendo no seu coração, mas o próprio Jesus falou que o que contamina o homem não é o que entra pela boca, e sim o que sai. Eu quero lhe dizer que o que Jesus está se referindo não está neste contexto é só você prestar um pouquinho de atenção . Ele esta se referindo ao fato dos discípulos não ter lavado as mãos como era costume dos judeus antes das refeições!


Matheus 15:2 Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? Pois não lavam as mãos, quando comem.


Você percebe o quanto os crentes com a bíblia na mão, não consegue interpretar corretamente a bíblia? Por isso Jesus questionou aqueles homens dizendo:


Matheus 15 :11 não é o que entra pela boca o que contamina o homem, mas o que sai da boca, isto, sim, contamina o homem.


Ele aqui não estava dizendo: Olha você pode comer de tudo porque isso não ira lhes contaminar, pelo contrario o que ele estava afirmando é que o que sai da boca isto é as palavras contaminam muito mais do que fato de não lavar as mãos dentro de uma tradição Judaica!


Apocalipse 2: 14 “entretanto, algumas coisas tenho contra ti; porque tens aí os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, introduzindo-os a comerem das coisas sacrificadas a ídolos e a se prostituírem.”


Provérbios 23: 3 “Não cobices os seus manjares gostosos, porque é comida enganadora.”


Será que esta festa pagã não tem comida enganadora?


A minha preocupação é que esta festa pagã tem algumas características bastante interessante.


Exemplos: Porque certos tipos de frutas, bebidas e até mesmo os panetones só se encontra nesta época do ano? Porque certos tipos de mercadorias sempre nesta época trazem em suas embalagens a marca registrada desta festa pagã? Seria apenas uma maneira de propagar seus produtos, ou teriam eles um pacto com a festa pagã? Eu tenho um conselho para dar em nome de Jesus, não compre nada que tenha as características do Natal; Nada que esteja relacionado com os símbolos Natalinos seja papai Noel, sinos , botinhas, etc. Tudo isto está sacrificado aos ídolos. Não compre, não coma, quando a gente não sabe é uma coisa; Eu acredito que Deus nos protege por causa da nossa ignorância; Mas agora que temos o conhecimento, Deus não quer que sejamos contaminados.


O Papai Noel recebeu uma nova ROUPAGEM e foi reinventado pela Coca-Cola

A imagem do Papai Noel como conhecemos hoje foi criada em 1931 por um sueco beberrão chamado Haddon Sundblon, numa tentativa extremamente bem sucedida da Coca-Cola em conquistar o público infantil. Pensando em agarrar cedo a próxima geração de consumidores, a Companhia investiu na publicidade dirigida a menores de 12 anos, mesmo havendo um grande tabu quanto a isso na época. Esse enfoque acabou reformulando a cultura popular americana.


O Papai Noel de Sundblon era o homem da Coca-Cola perfeito eternamente alegre, alto, vermelho vivo, metido em situações engraçadas envolvendo um conhecido refrigerante como recompensa por uma dura noite de trabalho entregando brinquedos. Antes das ilustrações de Sundblon, o santo do Natal fôra variadamente vestido de azul, amarelo, verde ou vermelho. Na arte européia ele era em geral alto e magro, ao passo que Clement Moore o descreveu como um elfo no "The Night Before Christmas".


Apocalipse 18: 4 “Ouvi outra voz do céu dizer: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas.”


Este versículo prova que o povo de Deus, fará parte dos rituais pagãos até nos últimos momentos; eu acredito que a sutileza será tanto que o próprio povo de Deus não estará apercebido; Talvez pela sua ignorância a respeito do assunto. Porém Deus estará sempre dizendo sai dela povo meu. Que Deus nos esclareça a cada dia, e sejamos obedientes a sua palavra.


Você pode continuar fazendo uso de seu livre arbítrio, temos o direito de aceitar ou não, você decide! O desejo do meu coração é que o povo de Deus acorde do sono espiritual em que vive, e seja um propagador destas revelações. Quando Deus nos revela algo como foi revelado aqui, usando seus servos os profetas; Isto quer dizer que a revelação agora está em nossas mãos. A nossa missão é levar as outras pessoas à revelação. A palavra não mais pertence apenas a pessoa que nos revelou. Ela é de todos os que crêem. O desejo do meu coração, é que você seja um propagador destas verdades e que juntos possamos propagar ao mundo o engodo de Satanás. Podemos sim, pelo poder de Deus e em nome de Jesus, tirar a idolatria não só dos que desconhecem a Deus, como também daqueles que sem saber estão sendo enganados como estávamos a alguns anos atrás. E que Deus nos ajude!


I Pedro 4: 3 “Porque é bastante que no tempo passado tenhais cumprido a vontade dos gentios, andando em dissoluções, concupiscência, borrachices, glutonarias, bebedices e abomináveis idolatrias.”


Apocalipse 18: 23 “e luz de candeia não mais brilhará em ti, e voz de noivo e de noiva não mais em ti se ouvirá; porque os teus mercadores eram os grandes da terra; porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias.”


Daniel 2:22 “Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz”.


BABILONIA ESTA MAIS VIVA DO QUE NUNCA!


O Natal tem se tornado uma festa comercial sustentada em parte pelas companhias publicitárias. em muitos lugares vemos um "Papai Noel" em disfarce. O anúncio publicitário nos mantém enganados sobre o "espírito de Natal". Os jornais e revistas onde são publicados estes anúncios também trazem editoriais que exaltam a festividade pagã e seu "espírito". As pessoas crédulas estão tão convencidas que muitas se ofendem ao conhecer a verdade. Porém o "espírito natalino" é renovado a cada ano, não para honrar a Jesus, mas para vender mercadorias! Como todos os enganos de Satanás, o Natal também se apresenta como "anjo de luz", algo aparentemente bom. Denominamo-nos como nações cristãs, porém, sem sabermos estamos realmente na Babilônia. Tal como predisse a palavra de Deus: Apocalipse 18:4"Sai dela povo meu para que não sejais participantes de seus pecados, nem recebais parte de suas pragas."


REFUTAÇÕES SOBRE O NATAL


Nós sabemos, é claro, que nada mais nos condena, como afirma o apostolo Paulo, pois Fomos resgatados pelo Senhor, sim pela sua misericórdia e infinita graça. Sabemos que pelo seu amor, obtivemos todos os favores de Deus e enquanto estivermos aqui no mundo, não entenderemos completamente. Isto, porém, não justifica a nossa irresponsabilidade diante de nossas próprias atitudes. Deus vai nos pedir conta de tudo que fizemos aqui no mundo,

Após a nossa conversão.


I cor 3: 13 manifesta se tornará a obra de cada um; pois o Dia a demonstrará, porque está sendo revelada pelo fogo; e qual seja a obra de cada um o próprio fogo o provará.


II Cor.5: 10 Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.


Porque o cristão não DEVE comemorar o Natal?



  1. 1. O Natal é um sincretismo religioso bem elaborado dentro de uma sutileza maligna. Satanás durante milhares de anos deu inspirações aos homens; Passo a passo durante anos e anos ele conseguiu com muita habilidade implantar em todas as culturas e tradições, o paganismo e o sincretismo religioso.


Hoje bilhões estão comprometidos no mundo inteiro. A estratégia foi tão bem feita, para que pudesse ser passados á posteridade todos os rituais e abominações pagãs. O aproveitamento deste sistema maligno seria oficializado nos séculos III e IV d.C. Onde os propósitos deveriam enlaçar tudo e todos. Se você acha que toda aquela simbologia era válida apenas para os primeiros séculos você esta super enganado. Se fosse assim, porque haveria razão de mantê-las tão fortemente nestas festas nos dias atuais? O que muitos não entediam é a duplicidade na existência do Natal, luz e trevas de mãos dadas.


  1. 2. O Natal representa a saturnália que foi para os Romanos é para o mundo uma abominações Aos olhos de Deus, tornado cada participante um cúmplice de sua magia. Foi uma das formas que satanás achou para oferecer a sua ilusória proposta de paz e harmonia. As evidencias desta verdade além do que pudemos provar através da palavra de Deus neste estudo, a cada dia vai ficando mais claro aos nossos olhos que esta festa natalina é repleta de magia, bruxaria, ocultismo, adivinhações,levando o povo de Deus ao paganismo e morte espiritual.


  1. 3. O Natal contem magia, é chamado espírito natalino ou espírito do natal como já provamos, natal é Noel! Isto prova que o espírito de Noel é a magia que envolve e compromete todos os que se deixam. Há nesta festa uma magia tão grande que quase todos através de suas crenças, rituais, musicas, símbolos e enfeites; Ajuntam-se em um mesmo espírito; Sejam católicos, espíritas,budistas,muçulmanos, e ate os ateus, criando uma espécie de confraternização. O estranho desta festa é que este espírito atinge incrédulos e crentes e tem grande poder de penetração no mundo inteiro não importa no que se acredita o importante é o espírito do natal.


Talvez você esteja pensando ou dizendo isto depende de cada ponto de vista pastor Moacir Pereira a comunhão a confraternização é um desejo de todos. Se você pensa assim você não conhece a palavra de Deus, a mesma nos revela que não podemos ter comunhão com as trevas, não podemos sentar a mesa dos escarnecedores. Como o povo de Deus poderia participar desta festa, sabendo de sua ligação com o cultismo, magia e feitiçaria?


  1. 4. O Natal e sua Cristianização como podemos usar o nome de Jesus Cristo numa festa mentirosa e pagã quando o próprio Senhor Jesus antes de ser levado aos seus disse: Em memória de mim celebrem a minha morte ate que venha, a única festa que Deus quer que façamos sem duvidas é a ceia do Senhor. E quase sempre os pastores fazem de qualquer Jeito.



Lucas 22:19 E, tomando um pão, tendo dado graças, o partiu e lhes deu, dizendo: Isto é o meu corpo oferecido por vós; fazei isto em memória de mim.


I Coríntios 11:25 Por semelhante modo, depois de haver ceado, tomou também o cálice, dizendo: Este cálice é a nova aliança no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que o beberdes, em memória de mim.


Colocar Jesus Cristo na festa de natal comendo e bebendo em memória dele e insultá-lo e ao mesmo tempo desobedecer a sua palavra naquilo que ele ordenou. Ele não ordenou nós fazermos uma festa por ele ter nascido, pelo contrario ele ordenou a santa ceia por ter morrido. Nesta banquete espiritual em memória dele existe apenas dois elementos carne e sangue ( pão e vinho ) e não são todos que podem participar desta mesa.


I Coríntios 8:10 Porque, se alguém te vir a ti, que és dotado de saber, à mesa, em templo de ídolo, não será a consciência do que é fraco induzida a participar de comidas sacrificadas a ídolos?


Como pode o povo de Deus não compreender isso? Na mesa de natal todos podem participar não importando o credo religioso, na mesa do Senhor, não são todos; só os que têm comunhão com ele. Quem participa de uma mesa não pode participar da outra diz Paulo.


I Coríntios 10:21 Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.


Romanos 11:9 E diz Davi: Torne-se-lhes a mesa em laço e armadilha, em tropeço e punição


Portanto Cristianizar o Natal é algo abominável e pagão, sem duvidas custará um alto preço no dia do Juízo. Principalmente para aqueles que com a Bíblia na mão conseguiram invalidar a palavra de Deus por causa das suas tradições. Por favor, se você quiser participar desta festa pêlo menos não faça em nome da verdade ele não merece isso. Não se esconda atrás de desculpas tentando justificar o natal. Como por exemplo:


Há o nosso natal é diferente. Isto é mentira, pois, além de comemorarmos na mesma data, também adotamos os mesmos costumes dos incrédulos.


Efésios 5:7 ao 14 Portanto, não sejais participantes com eles. Pois, outrora, éreis trevas, porém, agora, sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (porque o fruto da luz consiste em toda bondade, e justiça, e verdade), provando sempre o que é agradável ao Senhor. E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as.


Porque o que eles fazem em oculto, o só referir é vergonha. Mas todas as coisas, quando reprovadas pela luz, se tornam manifestas; porque tudo que se manifesta é luz. Pelo que diz: Desperta, ó tu que dormes, levanta-te de entre os mortos, e Cristo te iluminará. A mensagem esta bem clara só cai nesta armadilha quem quiser.


Estamos comemorando o nascimento de Jesus pastor! Outra mentira, pois nós sabemos que Jesus Não nasceu nesse dia, e o fato de não ser mencionado na Bíblia a data do seu nascimento, é justamente para evitar a sua comemoração. Na verdade quando comemoramos o natal estamos adorando Mitra, Baal, e outros deuses que se encarnaram no papai Noel.


Alguns pastores dizem santificamos o Natal. Isto é diabólico, patético e abominável, como santificar uma mentira uma farsa? Deus não se compactua com a mentira!


O que vale é a intenção. Mentira do diabo com intenção ninguém foi salvo, muitas pessoas com boa intenção dentro do seu ponto vista, matou, roubou,vendeu seu corpo e se tornou escravo de vícios terríveis. Uns roubam para levar alimento para seus filhos outros matam por causa das dividas, a mulher vende seu corpo porque a intenção e ter uma vida melhor Etc. Isto não justifica os erros por mais que sejam boas as nossas intenções.


Jesus é o sol da Justiça. Uma das alegações mais conhecida dos que querem justificar esta festa, é apoiar a idéia do imperador Constantino, foi ele que teve esta idéia de colocar Jesus Cristo como sol para ganhar a simpatia dos Cristãos da antiga Babilônia hoje conhecida como mesopotâmia.


Como o povo já adorava o sol não tiveram dificuldade de aceitar Jesus, tanto faz Jesus, Baal, mitra, para eles era a mesma coisa. Caro leitor de Deus não se zomba! Não temos o direito de brincar com o sol da justiça chamado Jesus Cristo em uma festa totalmente injusta.


Em Apocalipse 18 ao examinarmos chegaremos à conclusão que Jesus através da sua justiça vai acabar com a grande Babilônia e todo o comercio que estava compactuado neste paganismo maldito. Satanás sabendo que Jesus é a luz do mundo, criou falsos deuses como luz e sol para enganar a muitos, sendo que ele mesmo se faz passar por anjo de luz.


II Coríntios 11: 14 e 15 E não é de admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus próprios ministros se transformem em ministros de justiça; e o fim deles será conforme as suas obras.


É realmente nesta festa que uma boa parte do mundo fica todo iluminado, onde as luzes acendendo e apagado trazem uma mensagem subliminar, você já parou pra pensar, qual é a razão que leva as pessoas mesmo sem ter condições financeiras iluminar toda a sua casa, prefeituras com seu caixa financeiro quebrado gastam milhões de reais simplesmente para a alegria do povo as cidades ficam mais bonitas. O grande problema e que a maioria das pessoas não prestam atenção; Satanás esta dizendo em outras palavras: Luzes artificiais somados as trevas originais lhe dão o direito de se transformar em anjo de Luz é exatamente nesta época do ano que a mentira parece verdade e a verdade e tida como mentira.


  • O Natal escraviza Em primeiro lugar o povo se sente impotente se não fizer alguma coisa, a pressão psicológica é tão grande, que se um chefe de família não fizer alguma coisa em pró desta festa por exemplo: Pintar a casa, comprar um eletro domestico, ou presentes para sua família ele é um fracassado e insensível.


A maioria são aprovados ou reprovados pelas sua atitudes com relação ao Natal, a responsabilidade que a maioria carrega sobre seus ombros, não lhes da o direito de ficar de fora desta festa terrível. Como já mencionamos, o espírito de natal realmente existe e escraviza. O que temos visto diante de nossos olhos é a mais pura realidade de escravidão em nome de Jesus. Tudo tem que acontecer para a festa de natal, ai do pedreiro que não der conta do serviço, ai da loja se não entregar a tempo a mercadoria, ai do marido que esquecer dos presentes etc.


O Natal não salva, mata! Por incrível que pareça, no dia que eles dizem ser, o nascimento do salvador, o dia da verdade, milhares de pessoas no mundo inteiro, estão morrendo em sua vida espiritual através da mentira que contam aos seus filhos. Morte financeira, a maioria pegam o seu salário como também o décimo terceiro e gastam tudo e mais um pouco. Obs. Numa festa que pertence ao deus Mamom o deus das riquezas. O povo entra o ano novo, completamente endividado, tudo em torno do nascimento de Jesus. Deus jamais aprovaria tal coisa! Pior do que não fazer aquilo Deus manda é fazer aquilo que Ele não mandou fazer.


1- Se a Bíblia não manda celebrar o nascimento de Jesus porque tantos celebram? Se Deus mandasse celebrar será que o mundo celebraria? A rede globo celebraria? As seitas celebrariam? Claro que não, pois tudo aquilo que Deus pede para que seja feito eles não fazem!


2- Porque Jesus não nasceu em 25 de dezembro. Esta data foi designada por Roma numa aliança pagã no século IV. A primeira intenção era cristianizar o paganismo e paganizar o cristianismo, de acordo com o calendário Judaico Jesus nasceu em setembro ou outubro.


3- A igreja do Senhor está vivendo a época profética da festa dos tabernáculos, que significa a preparação do caminho do Senhor, e, se você prepara o caminho para Ele nascer, certamente não esta preparado para sua volta.


4- O natal é uma festa que centraliza a visão do palpável e esquece do que é espiritual. Pra Jesus o mais importante é o Reino de Deus que não é comida nem bebida, mas justiça e paz no espírito.


5-